ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 

Conheça o SproutCore, o matador de Flash e de Silverlight da Apple

Framework em JavaScript foi concebido para desenvolver aplicações de funcionamento muito parecido como as criadas para o desktop.

 

“A Apple está desenvolvendo em silêncio uma nova tecnologia para a web que pode ajudar a combater o Silverlight [da Microsoft] e o Flash [da Adobe], a SproutCore“, diz Johnny Evans em artigo publicado no site da edição britânica da revista MacWorld.

Segundo ele, o SproutCore — demonstrado semana passada para 600 desenvolvedores na conferência anual da Apple para desenvolvedores e que já está disponível na edição brasileira o site da Apple — é um framework em JavaScript concebido para desenvolver aplicações de funcionamento muito parecido como as criadas para o desktop. “A solução foi desenvolvida fora da Apple por Charles Jolley, mas a Apple logo contratou o desenvolvedor para integrar sua equipe .Mac (agora MobileMe). Foi o uso do SproutCore que fez com que as aplicações demonstradas para o MobileMe na semana passada se parecessem tanto — em aparência e comportamento — às equivalentes para desktop”.

Evans chama a atenção para um fator-chave de apelo em favor da nova tecnologia da Apple: não exigir do desenvolvedor que se torne refém de um padrão único, como o Flash. “Isso porque o SproutCore é baseado em padrões JavaScript abertos, o que o torna amplamente compatível com navegadores e plataformas. Isso também acelera o desenvolvimento e oferece uma variedade de outros usos e melhorias no lado do servidor, quando comparado com outras aplicações de criação para a web”.

Além disso, observa Evans, o SproutCore permite que a aplicação rode dentro do navegador sem necessidade de plugins. “‘Uma aplicação SproutCore é uma aplicação JavaScript que roda inteiramente no navegador. Ela frequentemente pode rodar por si mesma, sem sequer necessitar do suporte de um servidor web, exceto quando faz sentido para a aplicação. Isso libera o desenvolvedor para concentrar-se em coisas que o servidor pode fazer muito bem, como salvar, restaurar e agregar dados e desempenhar operações complexas. Enquanto isso, o cliente ‘magro’ que roda no navegador pode cumprir a tarefa de apresentar ao usuário uma interface amigável rápida e intuitiva’, explica o site do SproutCore”.

Mais detalhes no artigo completo de Evans.

No momento da finalização deste artigo nosso iTunes tocava:
Jane Duboc, Capim
Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 respostas a Conheça o SproutCore, o matador de Flash e de Silverlight da Apple

  1. Knux disse:

    confesso que estou curioso para ver no que isso vai dar…

    acho esses esquemas flash-like abomináveis… pesados demais para fazer algo que o browser deveria ser capaz de interpretar.

  2. Pingback: Conheça o SproutCore, o matador de Flash e de Silverlight da Apple : ofigura

  3. Joni disse:

    Conheço muito bem o Silverlight e vi o site http://www.sproutcore.com e francamente, não xega nem aos pés do Silverlight, além de feio é pesado e nos remete ao html que pra mim já é passado.

    Vai ser mais uma tecnologia assim como o Flex ou o JavaMX que tentam manter os padrões antigos e “quadrados” da web, coisa que o silvrelight rompeu de vez.

    Porém essa é minha visão, espero que de alguma forma vingue pois a web e livre e cada um vai pro lado que quiser
    Abraços a todos

  4. Pingback: 1, 2, 3… Aprendendo a caminhar com SproutCore

Os comentários estão encerrados.