ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 
« iTunes ganha interface 'limpa' e rede social »     ...     « Lançamento de Ping estremece relação entre Apple e Facebook »     ...     « Em tráfego de dados, Android e Linux perdem para aparelhos com iOS »     ...     « Teste de velocidade no iPhone 3G: iOS 4.0 contra iOS 4.1 »     ...     « TIM faz 'degustação' do iPhone 4 a partir de amanhã »     ...     « Rede social da Apple precisa de ajustes »     ...     « Aplicativo para iPad mostra a localização dos centros da Nasa »     ...     « Primeiras impressões: testamos os novos iPods »     ...     « Os 10 melhores programas para Mac »     ...     « Novos iPods Shuffle e Nano chegam ao Brasil em 2 semanas »     ...     « Anatel homologa iPad 3G para venda no Brasil »     ...     « Livraria Saraiva lança plataforma de livros digitais para iPad »     ...     « Loja on-line da Apple supera a marca de 250 mil aplicativos »     ...     « App Store bate novo recorde e mantém liderança isolada no mercado »     ...     « App Store atinge a marca de 6.5 bilhões de downloads »     ...     « Steve Jobs apresenta mudanças no iPod »     ...     « Steve Jobs apresenta versão menor e mais barata da Apple TV »     ...     « Apple cria locadora virtual de filmes e renova linha de iPods nos EUA »     ...     « Apple atualiza linha de iPods, mas deixa Classic de fora »     ...     « Novo iPod Shuffle: os botões estão de volta! »     ...     « Apple apresenta iOS 4.1 com correções para bugs do iPhone 4 e 3G »     ...     « Windows Live Sync (ou será Live Mesh?) chega à plataforma Mac »     ...     « Orquestra de iPads apresenta aplicativo musical »     ...     « Apple planeja utilizar tecnologia em que metais se comportam semelhante ao plástico »     ...     « Capa para iPhone funciona como abridor de garrafa »

 

 

Um aluno por MacBook, servidores Xserve, suítes iLife e iWork: por onde quer que se ande na D’Incao, só se respira tecnologia Apple.

 


Um aluno por MacBook no D’Incao: não é um laboratório
de informática, é uma sala de aula “convencional”

A D’Incao é a primeira escola de ensino médio e pré-vestibular de que se tem notícia cuja plataforma de informática é totalmente baseada na arquitetura Macintosh, da Apple.

Segundo Pedro D’Incao, proprietário da instituição situada na cidade de Bauru, interior de São Paulo, a proposta é preencher o que chama de “vazio metodológico” na implementação da tecnologia ao ensino. A preferência pela plataforma Macintosh na aplicação dessa proposta deve-se, de acordo com ele, ao fato de ser mais segura e estável e pela existência do pacote de aplicações iLife, da Apple.

“Todos os professores são livres para usar os Macbooks, mas sempre com os livros e cadernos juntos”, observa Giordano Guastala, gerente de TI da instituição, frisando que a idéia não é substituir o livro pelo computador. “A partir do semestre que vem, eles vão usar para fazer os trabalhos com o uso dos pacotes iWork e iLife”.

Giordano cita como exemplo um documentário de história que o aluno produzirá usando o software de edição de vídeo iMove e o editor musical GarageBand para editar e narrar o video.

“Na Geografia, pode-se usar o Google Earth, que fica bem visual para os alunos.
Sempre estou monitorando usando o Remote Desktop, aqui nada é bloqueado e o aluno sabe que será punido caso não cumpra as regras”, lembra Giordano.

O aluno fica na escola tem período integral — das 8 h às 22 h — e, nos intervalos, pode jogar e acessar MSN e Orkut, entre outros. Adicionalmente, terá aulas extras de edição de vídeo, diagramação, Flash, Java e robótica, além de Artes Cênicas e Astronomia, dentre outras atividades. “Alem disso, temos um refeitório para que os alunos almocem aqui mesmo. Ou seja, ele sairá daqui com uma inclusão digital bem avançada”, diz Giordano.


Professor é assistido por um MacBook e um iMac
em aula onde cada aluno tem seu próprio MacBook

Em entrevista exclusiva ao AppleMania, Pedro e Giordano falam sobre diversos aspectos relacionados às atividades de sua escola e da relação dos alunos com o Mac.

AppleMania: Como se deu a idéia de criar uma instituição com tanta tecnologia?

Pedro: Muito se falava sobre a urgente necessidade de implementação tecnológica associada à educação. Falava-se de aulas interativas, lousa digital, multimídia, realidade virtual, computadores em sala de aula, mas até então o que se via era a sub-utilização desses recursos. O que percebíamos era um enorme vazio metodológico no que se referia a como associar tecnologia e educação. Em outras palavras, tem-se os recursos mas não a metodologia na utilização dos mesmos em Educação. Quando resolvemos montar um Ensino Médio (até então éramos apenas Pré-Vestibular) nos perguntamos se não era a hora de utilizarmos de fato a tecnologia integrada à educação. Como havíamos estudado muito esse tipo de aplicação em todo mundo (sucessos e insucessos), nos sentimos seguros em adotar um proposta pedagógica com forte apoio tecnológico.

AM: No seu entendimento, qual a importância da tecnologia aplicada à educação?

Pedro: Primeiro, devemos esclarecer que a tecnologia não pode ser encarada apenas como veículo de acesso à informação. Aplicada à educação, deve fazer com que os atores principais do processo educativo sejam os alunos e professores e não a tecnologia em si. A importância surge da possibilidade de utilização dos recursos tecnológicos para aprimorar alguns processos educacionais, tais como coleta de dados em ciências experimentais, produção de trabalhos e projetos, demonstrações teóricas, trocas de informações e pesquisas. A interatividade, a Internet, a informática, as simulações computadorizadas, já fazem parte do cotidiano de nossos jovens. O desafio agora está em transformar essas possibilidades em conhecimento.


Aluna usa MacBook para coletar e processar resultados
de experiências no laboratório de Física

AM: Quais as vantagens para o aluno?

Pedro: Quando você fala para o aluno em tecnologia aplicada à educação, a expectativa dele é de aprender sem esforço: como os recursos tecnológicos estão para facilitar a vida cotidiana, logo irão facilitar o aprendizado. Essa lógica está totalmente equivocada e os educadores que acreditam em recursos tecnológicos como “facilitadores” do processo de aprendizagem cometem, em nossa concepção, um grave equívoco. A principal vantagem está justamente na possibilidade de ir além do que ele deverá aprender. Por exemplo, não há como o aluno escapar do árduo debate sobre os conceitos da mecânica newtoniana, porém, com a tecnologia, ele pode criar situações em que esses debates ganhem significado. A palavra-chave é justamente essa: significado. O maior problema na educação está em dar significado ao processo educacional para nossos jovens. Algo que vá além do medíocre objetivo de “aprender para passar no vestibular”. A tecnologia em educação deve ter como objetivos a produção intelectual e a busca pelo seu significado. O alunos que participarem desse processo certamente terão uma possibilidade de crescimento intelectual maior do que os que se preocupam apenas com o imediatismo burro de provas e vestibulares.

AM: Como você classifica o uso do Mac no cotidiano dos alunos?

Pedro: Eles simplesmente amam seus Macs. A possibilidade de recursos interativos e de produção deixam os alunos fascinados como seus MacBooks. Eles andam para cima e para baixo com seus Macs, no Laboratório, em sala de aula, no intervalo. É a linguagem dessa geração, basta direcionar essa linguagem para o conhecimento (esse é o grande desafio).

AM: Quais são as aplicações usadas para as salas? Quais são as mais usadas?

Giordano: São muitas. Cada disciplina está encontrando uma forma de acrescentar recursos tecnológicos ao seu já existente e vasto arsenal de estratégias de ensino. Os mais usados são os recursos de produção e edição além dos recursos científicos de simulações e coleta de dados.

AM: Quais os softwares aplicados?

Giordano: Os pacotes iWork e iLife, além de softwares científicos como LogerPro, SPSS e MatLAb.


Alunos em sala de aula, cada um com seu MacBook

AM: Na sua opinião, quais as vantagens de ter Macs e não PCs na sua escola?

Pedro: Optamos pelo Mac por diversas rações, as mais importantes foram segurança (quase não há vírus para Mac), estabilidade do sistema operacional Mac OS X, o pacote iLife, facilidade operacional e os recursos para trabalho em rede.

AM: Como é a reação dos pais em relação ao uso de computadores Mac na escola?

Pedro: Os pais estão mais preocupados com a proposta pedagógica do que com os computadores. Se o uso fosse apenas uma armadilha publicitária, teríamos um sério problema. Porém, como os pais viram que o uso dos computadores é coisa séria, estão extremamente satisfeitos e ainda com uma ponta de orgulho de terem seus filhos no primeiro colégio 100% “one to one” [NR: “um aluno por máquina”] da América Latina. De quebra, muitos pais já estão trocando seus PCs por Macs.

AM: Você faz uso de algum hardware? Quais as vantagens no seu ponto de vista?

Giordano: Sim. Nossos servidores são X-Serve. As vantagens são, além do ótimo custo x benefício, velocidade, segurança e confiabilidade.

AM: Qual o tipo de rede usada?

Giordano: Utilizamos switch NetGear Gigabit Cad6 para as salas de aula. No pátio e laboratório, utilizamos rede Wi-Fi.

AM: Qual o tempo de implantação e implementação?

Giordano: A implantação durou 3 meses com a ajuda da consultoria da empresa A Interface. Os alunos nunca tinham visto um Mac de perto, foi preciso criar apostilas de iWork e iLife e ministrar aulas a respeito do sistema e cuidados com a máquina.

AM: Qual sua formação? Desde quando trabalha com a plataforma Apple?

Giordano: Minha formação é em Tecnologia da Informação. Meu primeiro contato com um Mac foi em 1997 com um Performa, a partir deste momento saí do lado negro da força. Fiz vários cursos de Mac OS e Server, mas muita coisa aprendi por conta própria.

AM: Alguma projeção de adquirir mais equipamentos da Apple no futuro?

Giordano: Sim. Mais servidores e mais iMacs e Macbooks, na medida em que a Escola for crescendo.

Mais informações no site da escola.

No momento do fechamento deste artigo nosso iTunes tocava:
Tim Maia, Gostava Tanto de Você
Tags:
 

Fuja do lugar comum: venha para o AppleMania!

 

22 comentários para “Escola de ensino médio de Bauru é totalmente baseada em Mac”
  1. 01 disse:

    Que legal! Deu até vontade de voltar pra escola! Rssrsrs

  2. Rubens disse:

    Quanto será que custa a mensalidade dessa escola? Acredito que pra mais de R$ 1.000,00!

  3. Lucas (luke) disse:

    Já sei que escola escolher quando eu terminar a 8ª!

  4. Ponte disse:

    Vixi.. escola de playba! Vida a futilidade!

  5. Zumbi dos Palmares disse:

    Ponte desmoronada disse:

    Vixi.. escola de playba! Vida a futilidade!

    No seu caso, viva a inveja! 😀

  6. Giordano disse:

    A mensalidade gira em torno de R$750,00. O forte é a aprovação de 98% dos alunos nas melhores faculdades de país.

  7. Lucas (luke) disse:

    Giordano, de onde você tirou esses números?

  8. Giordano disse:

    Lucas, trabalho na escola.

  9. Lucas (luke) disse:

    Sortudo!

  10. Gabriel - ALuno disse:

    Hehe giordano trabalha mesmo na escola e eu sou aluno dessa escola!
    98% de aprovação no cursinho! Esse é o primeiro ano da escola com ensino médio. Não se pode utilizar todas as vantagens do MACBOOK, por enquanto, por estar bloqueado. Mensalidade é R$750,00. Escola com os melhores professores da cidade. Realmente eu aprovo, porém não tentem entrar na escola apenas pelo laptop pois a direção é rigorosa quanto ao uso.
    Lucas ele não é nem um pouco sortudo pois o trampo é grande para ele(giordano).

  11. Gabriel - ALuno disse:

    E escola de pleyba é o K7, que estuda aqui paga não pelo laptop, mas sim pelo melhor estudo da cidade!
    Pensem 2 vezes antes de falar algo da escola….

  12. O comentário do leitor “Gabriel – ALuno” (IP 201.42.141.160 às 18:07 h) foi apagado por ter conotação chula.

  13. Novo comentário do leitor “Gabriel – ALuno” (IP 201.42.141.160 às 18:17 h) foi apagado pelo mesmo motivo. O leitor em questão foi posto em moderação.

  14. Lucas (luke) disse:

    Eu quiz dizer sortudo por que trabalhar com Macs e apenas Macs aqui no Brasil é coisa rara, principalmente na área de educação…

  15. Gabriel - ALuno disse:

    Ah sim mas o comentário não foi diretamente para ninguém, apenas geral. O MacBook vem em grande parte bloqueado, sendo assim não se pode instalar programas que você queira. Outra coisa é quando você “fuça” aprende. Os controles parentais estão bloqueando fóruns e páginas de blogs entre outras. É mais ao mesmo tempo não é uma vantagem. Sem mais.

  16. Johnny Bravo disse:

    Eu mereço…

    De repente, porque o AppleMania publicou um artigo sobre a escola dele, o carinha tá se achando!

    Ô gênio da lâmpada, dá pra você explicar a todos aqui porquê raios é que acha que tem alguma idéia mirabolante para hackear o Mac que já não tenha sido tentada por dezenas de milhares de hackers em todo mundo que adorariam conquistar a glória de ser o primeiro a conseguir penetrar as barreiras do Mac OS X???

    A propósito, você leu os artigos que lhe foram indicados lá no fórum? Parece que não…

    Ah, e antes que você caia no erro de ir na conversinha mole de uns e outros que baixam por aqui achando-se o supra-sumo do conhecimento humano, é bom ter em mente que o MacBook hackeado recentemente foi invadido por uma falha no navegador Safari, e não no Mac OS X, que até agora resistiu incólume a todas as tentativas de invasão feitas até mesmo em concursos que ofereciam prêmios em dinheiro para quem conseguisse invadir um Mac.

    Se você se acha capaz de conseguir esse feito, fique à vontade. Aliás, pode começar tentando burlar os bloqueios que o Giordano ativou aí na sua escola. Juro que eu queria estar junto para ver você tentar! 😉

  17. Ponte disse:

    Sinceramente, eu não vejo nada de muita vantagem no uso de tecnologia nas escolas. Pra mim é jogar dinheiro fora.
    E ao que falou que tenho inveja, eu tenho um MACBOOK PRO, um Mini C2D e um G4 velhao com upgrade pra 2.0 funcionando até hoje.

    Acho que há muita lenga-lenga nesse negócio de MACxPC e misturar isso com ensino só torna a coisa ainda pior.

    O COC, famosa rede de ensino, principalmente no interior de SP, tem salas de realidade virtual e o kct… NÃO ADIANTA COISA NENHUMA.

    As escolas mais tradicionais do mundo continuam ensinando da mesma maneira.

    Se querem enriquecer sua escola, coloquem na grade Filosofia, Sociologia, Educação Artística (e não esse bla bla bla que fazem por aí), Matemática enfatizando inferencia, lógica, raciocínios dedutivo e indutivo.

    Esse bla bla bla só serve pra propaganda.

  18. Ponte disse:

    Só pra dizer: me formei na USP em 2005 e felizmente estou terminando minha dissertação do mestrado e nunca precisei do meu MACBOOK pra isso.. Alias, estudei na escola pública do estado de são paulo tbm.

  19. joão Pedro disse:

    quem tem role no dincao tem em preto ;X
    SMM! ;D
    salve MIDIAH!

  20. Fernando disse:

    Owww
    alguem pode flar ai as configuraçoes do MacBoock usado na escola???/
    ELe vem blokiado para nao instalar programas????
    kkkkkk
    fklwww

  21. PR disse:

    R$ 750,00 naum é uma mensalidade muito cara tendo em vista q é um ensino em tempo integral, alguns internatos cobram o dobro disto e naum oferecem tantas vantagens no ensino como este colegio….

  22. MA disse:

    Olá a todos
    Eu sou aluno da escola e vou tentar dar uma ideia como funciona o uso do notebook na sala de aula.
    As aulas vao das 8 da manha até as 16:45 e para alunos do terceiro colegial com aulas extras até as 18:30.
    Inicialmente : a maior parte dos pais não colocaram seus filhos no d’incao simplesmente por causa de um MacBook, mas sim porque é a primeira escola em Bauru que vem com uma proposta pedagógica diversificada que vai alem de livro,caneta e caderno.
    A escola é equipada com 2 laboratorios com equipamentos novos e de qualidade, entao muito do que é estudado em sala de aula em fisica quimica e biologia pode ser colocado em pratica e observado.
    Bom, ao MacBook…
    Para exemplificar : Hoje pela manha um professor passou dois videos sobre a formaçao geologica que ilustrou muito bem a materia do dia que era formação da terra.
    Numa sala de aula convencional voce somente veria imagens no livro que lhe foi indicado, ou entao apostila.
    Outra coisa … trabalhos podem ser desenvolvidos durante o intervalo e hora do almoço, entao a desculpa do aluno que não teve tempo ou simplesmente que não pode ir à casa do colega, pois pode-se reunir na propria escola.
    Esses são pequenos exemplos do que se pode fazer com o Mac na sala de aula.

    Sobre o giordano: Ele é um Otimo profissional com os Macs e com toda a rede.
    O Pedro, que foi o cara da entrevista é um diretor muito bom que sempre atende os alunos por qualquer reclamação que os alunos tenham, alem de ser muito gente boa e ter uma cabeça aberta para com os assuntos da escola

    A todos que tiveram paciencia ara ler tudo o que eu escrevi , obrigado por ter lido 😀

  23.  

 

Copyright © 2007-2010 AppleMania.info. Todos os direitos reservados.
A correta visualização deste site requer navegador compatível com os mais elevados padrões da Internet e está assegurada com os navegadores
Apple Safari, Google Chrome, Mozilla Firefox, Mozilla SeaMonkey, KDE Konqueror e Opera em resolução mínima de 1024 x 768.