ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 
« iTunes ganha interface 'limpa' e rede social »     ...     « Lançamento de Ping estremece relação entre Apple e Facebook »     ...     « Em tráfego de dados, Android e Linux perdem para aparelhos com iOS »     ...     « Teste de velocidade no iPhone 3G: iOS 4.0 contra iOS 4.1 »     ...     « TIM faz 'degustação' do iPhone 4 a partir de amanhã »     ...     « Rede social da Apple precisa de ajustes »     ...     « Aplicativo para iPad mostra a localização dos centros da Nasa »     ...     « Primeiras impressões: testamos os novos iPods »     ...     « Os 10 melhores programas para Mac »     ...     « Novos iPods Shuffle e Nano chegam ao Brasil em 2 semanas »     ...     « Anatel homologa iPad 3G para venda no Brasil »     ...     « Livraria Saraiva lança plataforma de livros digitais para iPad »     ...     « Loja on-line da Apple supera a marca de 250 mil aplicativos »     ...     « App Store bate novo recorde e mantém liderança isolada no mercado »     ...     « App Store atinge a marca de 6.5 bilhões de downloads »     ...     « Steve Jobs apresenta mudanças no iPod »     ...     « Steve Jobs apresenta versão menor e mais barata da Apple TV »     ...     « Apple cria locadora virtual de filmes e renova linha de iPods nos EUA »     ...     « Apple atualiza linha de iPods, mas deixa Classic de fora »     ...     « Novo iPod Shuffle: os botões estão de volta! »     ...     « Apple apresenta iOS 4.1 com correções para bugs do iPhone 4 e 3G »     ...     « Windows Live Sync (ou será Live Mesh?) chega à plataforma Mac »     ...     « Orquestra de iPads apresenta aplicativo musical »     ...     « Apple planeja utilizar tecnologia em que metais se comportam semelhante ao plástico »     ...     « Capa para iPhone funciona como abridor de garrafa »

 

 

Próxima geração do sistema operacional da Apple trará pelo menos dez novos grandes recursos, além de outros menores.

 

“A Apple está vendendo a idéia de que o [Mac OS X] Snow Leopard ‘não terá novos recursos’ e, ao invés, está prometendo uma melhorada geral no funcionamento do Mac OS X, graças a uma diligente otimização em seu código e a um ciclo de remanufaturamento discutidos no artigo anterior. Ao mesmo tempo, há muitos novos recursos significativos chegando no Snow Leopard. Há dez grandes novidades (além de algumas outras menores) das quais você provavelmente ainda não ouvir falar muito em lugar algum”, diz Daniel Eran Dilger em artigo publicado no RoughlyDrafted.

Dilger aborda alguns desses novos recursos e tecnologias, que incluem:

  • LLVM (Low Level Virtual Machine) — segundo Dilger, o projeto “foi originalmente iniciado na Universidade de Illinois. A Apple começou a contribuir com o desenvolvimento do LLVM em 2005 e começou a usar o Leopard para expandir o suporte aos recursos de hardware do OpenGL. Macs domésticos que não têm o silício necessário para interpretar tais gráficos especializados agora podem fazê-lo no âmbito do software. O LLVM também está encontrando seu caminho no Xcode IDE da Apple, inicialmente como um otimizador altamente eficiente e gerador de código que funciona como upgrade para componentes do GCC, mas eventualmente podem também funcionar em total substituição ao compilador. Esse projeto, conhecido como Clang, foi aberto no ano passado. A tecnologia do compilador LLVM não apenas torna o desenvolvimento mais produtivo, como também resulta em código que roda significativamente mais rápido no mesmo hardware”.
  • CUPS 1.4 (Common Unix Printing System) — “Tendo começado no [Mac OS X] Jaguar, em 2002, a Apple adotou e licenciou o CUPS de seu desenvolvedor para servir como algoritmo de impressão do Mac OS X. Então ela comprou todo o projeto. O CUPS também é o verdadeiro sistema de impressão das distribuições Linux e está disponível para o BSD e outros sistemas Unix comerciais. Isso significa que a Apple é a proprietária do projeto que desenvolve a arquitetura de impressão para o Linux. Isso não é problema, pois a Apple estabeleceu uma reputação na comunidade de código aberto como forte contribuinte e franca compartilhadora. Segundo uma avaliação de correção de problemas e melhorias no software CUPS, 24% das melhorias vieram da Apple, enquanto 76% veio de colaboradores independentes do software de código aberto que trabalham com Linux, OpenSolaris e outros projetos. Claro, 100% de ambos os lados se beneficiam desse compartilhamento. A colaboração no CUPS resultou em código de alta qualidade e na introdução de novos recursos. O CUPS 1.4, versão que, dizem, será adotada no Snow Leopard, inclui melhorias no desempenho e uma variedade de melhorias na segurança que utilizam sandboxing para impedir ataques de malware no sistema de impressão que sejam capazes de ler documentos que podem estar em uso pelas impressoras”.
  • Suporte ao sistema de arquivos ZFS — o Zettabyte File System também é originário da comunidade do código aberto, segundo Dilger, “com partes vindas do projeto OpenSolaris (junto com tecnologia DTrace, da Sun, que a Apple usa em sua ferramenta de avaliação de desempenho Instruments). O Leopard inaugurou recursos ZFS apenas de leitura, mas o Snow Leopard Server terá suporte tanto para leitura quanto para escrita no sistema de arquivos de 128 bits da Sun. O ZFS foi concebido para prover ‘administração simples, semântica transacional, integridade de dados end-to-end e imensa escalabilidade’. Durante o desenvolvimento do Leopard, o ZFS ganhou status de celebridade à medida que notícias do acrônimo de três letras começaram a invadir blogs e páginas da mídia técnica. É freqüentemente descrito como o substituto iminente do HFS+ nativo do Mac. No entanto, os benefícios do ZFS, que incluem pool de armazenamento, redundância de dados, correção automática de erros, expansão dinâmica de volumes e snapshots, aplicam-se primeiro a usuários de servidores e estações de trabalho de alto perfil que lidam com múltiplos discos. O ZFS não vai substituir o HFS+ logo de cara no Snow Leopard e tem relevância limitada hoje em dia para usuários de desktops e laptops, particularmente aqueles que nunca foram além de um único disco instalado em seu sistema.”
  • QuickTime X (descrito em detalhes neste outro artigo de Dilger)
  • Grand Central (idem)
  • OpenCL (idem)
  • Suporte a Multi-Touch™
  • Independência de Resolução e otimização de código — “O Snow Leopard quer se desinchar para acomodar a próxima geração de sistemas baseados em drives de estado sólido (SSD). No último build, fontes dizem que as aplicações da própria Apple estão perdendo peso dramaticamente. As aplicações na pasta Utilitários caíram de 468 MB para 111,6 MB, por exemplo. Outras aplicações foram similarmente emagrecidas, como indica o gráfico abaixo:

    Será isso resultado apenas da otimização de código e compartilhamento de recursos? Um dos fatores provavelmente está relacionado à Independência de Resolução, que substitui gráficos em bitmaps (que definem cada pixel) por arquivos de vetores gráficos menores (que desenham elementos e controles na interface por receita). (…) As dramáticas reduções de tamanho nessas aplicações devem envolver também localização mais eficiente. Por exemplo, o Mail do Mac OS X Leopard atualmente pesa mais de 285 MB, mas a maior parte desse peso vem de 18 localizações [idiomas] dentro da aplicação, que consomem 276 MB. O código Binário Universal de verdade tem apenas alguns megabytes e mesmo os gráficos associados e outros recursos somam somente 2,8 MB. Por que a Apple por padrão embute suporte a 18 ou mais idiomas em cada aplicação sem oferecer nenhum meio simples e centralizado de eliminar os desnecessários? Essa questão talvez seja respondida no Snow Leopard, no qual o Mail tem apenas 91 MB. Ainda assim, é grande demais para que seja uma versão crua para desenvolvedores apenas em inglês, mas é bem menor que a do Leopard. Parece que as aplicações do Snow Leopard têm cerca de um terço do tamanho de suas equivalentes do Leopard. Assim, enquanto o Snow Leopard paradoxalmente ganha mais recursos úteis através do melhoramento do código ao invés da aplicação do estilo Microsoft de gerar ‘uau’ com peripécias visuais que caem bem no marketing, o sistema está ficando menor e mais leve. Deve haver também algumas outras subtrações, certo? Será que o Snow Leopard vai acabar com a velha API Carbon?”

Muito mais detalhes no extenso e altamente recomendado artigo completo de Dilger.

No momento do fechamento deste artigo nosso iTunes tocava:
Jussara Silveira, Meu Coração Só
Tags:, ,
 

Fuja do lugar comum: venha para o AppleMania!

 

3 comentários para “Mac OS X Snow Leopard terá, sim, muitos novos recursos”
  1. Daniel Carlos da Silva disse:

    Alô alô criançada!!! Estou aqui novamente para anunciar meu retorno ao Applemania.info!!!

    (Nossa, como se eu fosse Steve Jobs voltando a Apple…)

    Bem, o que posso dizer sobre o Snow Leopard: A Apple está andando na contramão da Microsoft!!! Enquanto a Microsoft inventa um monte de bugigangas inuteis que só incham o sistema. Enquanto isso, em Cupertino – California… O Snow Leopard ganha novos recursos e recursos antigos ficam mais leves e estáveis. Bom, acho que é hora de Steve Ballmer usar a ideologia de Bill Gates: “Mantenha os amigos perto, e os inimigos ainda mais perto”… e começar a ver como é que Steve Jobs faz para melhorar o sistema!!!

  2. F3L1P40 disse:

    Excelente “post”, fiquei surpreso, vale a pena ler com calma!

  3. […] iniciais de testes do Mac OS X 10.6 Snow Leopard são dramaticamente menores em tamanho [notícia também divulgada pelo AppleMania], muitos desenvolvedores têm se dedicado a explicar para onde foram todos aqueles bytes que […]

  4.  

 

Copyright © 2007-2010 AppleMania.info. Todos os direitos reservados.
A correta visualização deste site requer navegador compatível com os mais elevados padrões da Internet e está assegurada com os navegadores
Apple Safari, Google Chrome, Mozilla Firefox, Mozilla SeaMonkey, KDE Konqueror e Opera em resolução mínima de 1024 x 768.