ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 
« iTunes ganha interface 'limpa' e rede social »     ...     « Lançamento de Ping estremece relação entre Apple e Facebook »     ...     « Em tráfego de dados, Android e Linux perdem para aparelhos com iOS »     ...     « Teste de velocidade no iPhone 3G: iOS 4.0 contra iOS 4.1 »     ...     « TIM faz 'degustação' do iPhone 4 a partir de amanhã »     ...     « Rede social da Apple precisa de ajustes »     ...     « Aplicativo para iPad mostra a localização dos centros da Nasa »     ...     « Primeiras impressões: testamos os novos iPods »     ...     « Os 10 melhores programas para Mac »     ...     « Novos iPods Shuffle e Nano chegam ao Brasil em 2 semanas »     ...     « Anatel homologa iPad 3G para venda no Brasil »     ...     « Livraria Saraiva lança plataforma de livros digitais para iPad »     ...     « Loja on-line da Apple supera a marca de 250 mil aplicativos »     ...     « App Store bate novo recorde e mantém liderança isolada no mercado »     ...     « App Store atinge a marca de 6.5 bilhões de downloads »     ...     « Steve Jobs apresenta mudanças no iPod »     ...     « Steve Jobs apresenta versão menor e mais barata da Apple TV »     ...     « Apple cria locadora virtual de filmes e renova linha de iPods nos EUA »     ...     « Apple atualiza linha de iPods, mas deixa Classic de fora »     ...     « Novo iPod Shuffle: os botões estão de volta! »     ...     « Apple apresenta iOS 4.1 com correções para bugs do iPhone 4 e 3G »     ...     « Windows Live Sync (ou será Live Mesh?) chega à plataforma Mac »     ...     « Orquestra de iPads apresenta aplicativo musical »     ...     « Apple planeja utilizar tecnologia em que metais se comportam semelhante ao plástico »     ...     « Capa para iPhone funciona como abridor de garrafa »

 

 

Psystar acha que os computadores Macintosh formam mercado paralelo monopolizado pela Apple no qual ninguém mais pode entrar — o que, para Psystar, é ilegal.

 

“Em jogada que pode alterar profundamente a face do mercado de computação pessoal, a fabricante de clones do Mac PsyStar entrou nesta quinta-feira com retaliação judicial contra a peso-pesado do Vale do Silício, a Apple, alegando que a empresa de Steve Jobs emprega tecnologias, esquemas dúbios de licenciamento e campanhas de marketing altamente tendenciosos para destruir ilegalmente a concorrência no mercado do Mac”, relata Paul McDougall em artigo publicado no site da revista InformationWeek.

Segundo ele, a Psystar alega também que a Apple violou lei antitruste americana conhecida como Sherman Antitrust Act e outras leis do país. “A vitória da Psystar na justiça pode pavimentar o caminho para outros fabricantes de PC, incluindo os grandes, como Dell, HP e Lenovo, a entrar no mercado do Mac e oferecer alternativas aos PCs com Microsoft Windows”.

Ainda segundo McDougall, os autos do processo retaliativo instaurado pela Psystar contra a Apple nesta quinta-feira dizem que a empresa “engajou-se em certos comportamentos anticompetitivos e/ou outras ações que violam a política pública que regem as leis de copyright dos EUA”.

McDougall observa que a retaliação da Psystar é uma resposta ao processo movido contra ela pela Apple em julho, no qual é acusada de vender computadores de baixo custo contendo instalações não autorizadas do sistema operacional Mac OS X, exclusivo dos computadores Macintosh, da Apple. Em sua ação, a Apple alega que os clones violam seus copyrights sobre o Mac OS X e pedem à justiça que ordene à Psystar que descontinue as vendas e recolha todas as unidades já vendidas do clone.

“A pequena Psystar, que funciona em um parque industrial de Miami, está contra-atacando. No âmago de sua reação está a noção de que os Macs não são parte do amplo mercado de PCs, no qual têm participação inferior a 10%, mas, ao invés, constituem um mercado próprio. Sob tal ponto de vista, a Apple é monopolista, pois domina totalmente o mercado do Mac empregando termos de licenciamento que proíbem terceiros de produzir sistemas compatíveis com o Mac”, diz McDougall.

Ele relata ainda que, segundo os autos do processo, a teoria da Psystar apóia-se na crença de que Macs e PCs/Windows não são intercambiáveis, seja tecnologicamente ou na mente do usuário. “Este último fato é resultado de persuasivos comerciais da Apple, em veiculação desde os anos 90, nos quais os usuários da Apple são desafiados a ‘Pensar Diferente’, como Gandhi, ou ‘Compre um Mac’ [Get a Mac], de modo que possam ser legais como Justin Long, garoto-propaganda da Apple”.

Para McDougall, o caso Apple x Psystar é muito importante e não apenas para as partes envolvidas. “Se a Psystar sair vitoriosa, pode ser aberto precedente para que outros fabricantes de PCs ofereçam clones do Mac. Tal desenvolvimento pode minar o principal modelo de negócio da Apple, que baseia-se no direito da Apple de determinar quais produtos de hardware podem rodar seu software. Pode também afetar as vendas da Microsoft, uma vez que fabricantes como Dell e HP atualmente não tâm alternativas ao Windows que não seja o sistema operacional de código aberto Linux para oferecer a seus clientes”.

Mais detalhes no artigo completo de McDougall.

Artigos relacionados:

 

Tags:, , , , ,
 

Fuja do lugar comum: venha para o AppleMania!

 

37 comentários para “‘Apple destrói concorrência ilegalmente’, queixa-se fabricante de clones do Mac”
  1. Ipso Facto disse:

    Se a Psystar vencer e o Mac OS X for liberado para quem quiser, os atuais reféns das “soluções” da Microsoft verão sua redenção chegar a galope e haverá muito desemprego entre os atuais gerentes de TI que mamam nas tetas da Microsoft — sem falar que a produtividade mundial será elevada a níveis históricos. 😉

  2. Lucas (luke) disse:

    Não, se a Psystar vençer os pilares mais importantes da Apple vão ser destruídos.

    Agora, para que ela vença, só com um altíssimo suborno ao juíz… Que argumento estúpido! A Apple é dona do software e do hardware, e pode decidir a quem vender. Então agora a Apple tem um monopólio de Macs porque é a única que fabrica? WTF?

    Ah, então a Sony tem um monopólio de PlayStations no mercado de PSs, a Microsoft do mercado de xboxes, e a Ford do mercado de Kas!

    Parabéns, PsyStar! Você acaba de provar que é um parasita aproveitador sem argumentos válidos para justificar isso. ISSO é que é ser ilegal…

  3. Lucas (luke) disse:

    “Ele relata ainda que, segundo os autos do processo, a teoria da Psystar apóia-se na crença de que Macs e PCs/Windows não são intercambiáveis, seja tecnologicamente ou na mente do usuário.”

    Não, claro, Macs não são Computadores Pessoais! Céus…
    Não são intercambeáveis? WTF? Alguém sabe o que é o Assistente de Migração?

    ““Este último fato é resultado de persuasivos comerciais da Apple, em veiculação desde os anos 90, nos quais os usuários da Apple são desafiados a ‘Pensar Diferente’, como Gandhi, ou ‘Compre um Mac’ [Get a Mac], de modo que possam ser legais como Justin Long, garoto-propaganda da Apple”.”

    Oh, claro, pense diferente e compre um Dell! Agora Dells não são mais PCs?
    Sem falar que mencionar a campanha Get a Mac matou o próprio argumento do jumento. Ele já assistiu “Touché”?!

    GET-A-BRAIN!

  4. rc_pc disse:

    Se a apple ganhar a disputa, será a vitória de monopólios como a perpetuação do windows como unico SO e a apple dominando a telefonia.

  5. Lucas (luke) disse:

    1- A Apple nem de longe domina a telefonia (ainda, hehe)
    2- O monopólio do windows não tem NADA a ver com isso. NADA.

  6. Jaques disse:

    Nao, se a apple ganhar, a microsoft e dell vao acabar vendendo macs e nao clones
    O iPhone e a janela para o mundo apple, nao e de graca que o numero de macuser
    Esta aumentando a cada ano.

  7. Digs disse:

    Ninguém parou pra pensar que se a Apple perder o processo, qualquer PC pode ter o OS? E ninguém parou pra pensar que o OS custa uma bagatela e o que sustenta a Apple é a venda do Hardware? Será que ninguém imaginou o impacto que a não venda do hadware pode ter na receita da Apple? Não quero parecer pessimistas, meus caros, mas ficar torcendo para um software mais aberto, neste momento, é torcer contra a Apple e uma séria ameaça ao sistema que nós amamos. É fácil tremular a bandeira do “software livre” quando não se paga as contas no fim do mês.

  8. F3L1P40 disse:

    Nesta selva, a Psystar está apenas utilizando os últimos possíveis recursos para sobreviver. Como um animal acuado, partiu para o ataque. Tem é mais que tomar uma paulada rápida e certeira na cabeça senão a indústria de tecnologia vai virar zona como um todo, coibirá qualquer iniciativa de inovação e este caso será um tumor que primeiramente irá consumir a Apple, alastrando-se depois em todo o segmento.

  9. F3L1P40 disse:

    Agora, convenhamos… A Psystar, como qualquer pirata, h4ck3r ou oportunista, pode ter a cara de pau, a audácia e a astúcia de utilizar os buracos no sistema legal para conseguir ganhar este processo, porém acredito de coração que a esperteza perde para a genialidade. Caros amigos, não estamos falando de qualquer CEO que atinge o topo de uma organização multinacional fazendo jogo político, arma dos incompetentes, mas sim de Steve Jobs, que tem um belo Coringa guardado na manga que se chama PA Semi. Caso a Psystar (que para mim nada mais é do que um integrador de PC com mais visão) compre o Juiz ou o sistema, quero vê-la desenvolver também um chip dedicado de criptografia e exclusivo para a Apple que validará o funcionamento das próximas versões do OSX. Talvez seja um custo desnecessário que nós, usuários Mac, teremos que arcar futuramente para garantir que a caça do Leão fique longe das Hienas.

  10. Fábio disse:

    Tudo isso me reporta a um dos pilares da administração, ou seja, no mundo corporativo vence não o mais inteligente, mas sim o mais motivado. A Apple (Jobs=Inteligente) acaba se fechando em nichos, enquanto que a Microsoft (Gates=Motivado) acaba ganhando o mercado através das suas políticas expansionistas. Não adianta ter o melhor, tem que expandir as bases. Enquanto a Apple continuar com sua política comercial restritiva, ainda seremos dominados pelo windows.

  11. Lucas (luke) disse:

    Errado. A Apple está se expandindo continuamente. A idéia que o modelo aberto caótico da M$ seja melhor do que o fechado da Apple baseada na market share é demasiado vaga.

  12. Fábio disse:

    Lucas
    Infelizmente você tem deficiência em interpretação. Não confunda marketing de vendas com sistema operacional. Não é o sistema da Microsoft que é melhor, é sua política comercial. Caso ache vago o argumento, busque números. Mas use coerência e não use premissas ridículas, como aumentar de 0,5 para 1,5 é incremento de 200%. Olhe o mercado, tá ?

  13. Anger Garu! disse:

    Eu me pergunto porque pessoas como esse fábio ficam tão ofendidinhas quando o assunto é o fim da supremacia da MS.
    Não me importa que a MS tenha 90% do mercado, não me importa que o Vista ou o XP tenha vendido milhões de unidades.
    É RUIM E ACABOU!
    Isso chama-se lei da concorrência, se não houver concorrencia vai todo mundo continuar usando o lixo da MS e ficar acomodadinho em seu canto.
    Eu quero é que cada vez mais surjam outras plataformas e outras OS para que possamos ter cada ves mais opções e cada vez mais concorrencia. Quem ganha com isso somos nós usuários que poderemos ter mais e mais opções que melhor nos atendam, com melhores recursos e melhores performances.
    CHEGA DE MS!

  14. Fábio disse:

    Fico impressionado com a parcialidade que pessoas com pouco alcance intelectual (Anger Garu) expõem suas rasas opiniões. Eu não fico ofendido com qualquer assunto referente a Microsoft. Até porque eu uso o Leopard e prefiro esse sistema ao Windows. O que eu não tenho é essa idolatria exposta que nada acrescenta para melhoria dos produtos como um todo. Eu também espero que surjam outros sistemas bons e que, nós usuários, sejamos os maiores beneficiados. Agora não fico me iludindo sobre o fim da (supremacia) da Microsoft.

  15. Tião disse:

    Fabio escreveu entre outras coisas: “Enquanto a Apple continuar com sua política comercial restritiva, ainda seremos dominados pelo windows.”

    E eu digo: QUE BOM! QUE SEUS USUÁRIOS CONTINUEM SENDO “BUCHA DE CANHÃO” COMO ALVOS DE HACKERS E OUTRAS QUIZUMBAS. 😉

    Dedilhe outras coisas, Anger… Não, não CHEGA DE MS! Temo que um dia muitos por aqui concluirão que eram felizes e não sabiam. 😉

  16. Jorge Alberto disse:

    Olá, Pessoal! Vamos colocar ordem na casa, por favor…?!?

    Antes que os posts caminhem para uma série de agressões mais explícitas, o que é deplorável, gostaria de lembrar a todos que não há como se comparar o modelo de Redmond com o adotado pela Apple.

    Uma empresa se dedica a desenvolvimento de software e a outra, vende hardware. Uma se dedicou a uma estratégia expansionista e a outra, até hoje, produz computadores e os vende aos amigos mais chegados…

    Não creio que seja do interesse da Apple, pelo menos nasmanifestações públicas de Steve Jobs, a dominação do mundo… antes de tudo, ela se dedica à criação de obras de arte. Eles são artistas! Em Redmond, eles são comerciantes…

    Até hoje, e creio que sempre será assim, a Apple é uma produtora de computadores para poucos… não digo por razão de preço, mas de enfoque no ponto principal que é o “estilo macuser de ser”. Muitos podem, até mesmo, usar o Mac todos os dias, mas isso não quer dizer, necessariamente, que são macusers; pelo menos não como os “das antigas”… rs!

    Não defendo a Apple porque ela não me paga honorários para isso. Defendo o modo de vida de um macuser que é o que adoto há muitos anos, desde que comprei meu primeiro computador pessoal… Uso outras plataformas na minha empresa e em outras situações puntuais, porém, não deixo de ser um macuser.

    Para mim, a filosofia adotada pela Apple, qual seja a de ser responsável pelo hardware onde o seu software é rodado, é perfeita! Seria muito bom que cada um desenvolvesse o seu sistema operacional, desde é claro, que todos fossem compatíveis entre si, como é o de Redmond e o Mac OS.

    Os argumentos da Pystar podem até ser bonitos de serem lidos por quem não é do ramo, mas diante de alguém que sabe a diferença entre o conceito do Mac e os produtos de Redmond, não há como se sustentar…

    Por favor, parem de se ofender e prestem atenção nos fatos. Quem é macuser sabe como são as coisas do mundo Mac… quem não é, não sabe sobre o que está falando…!

    Abraços a todos!

  17. Tico disse:

    Parabéns, Jorge Alberto, e ainda que com outras palavras, parabéns também ao Tião… Eu que uso Mac desde a década de 80 tenho os pés no chão e nunca me agradou esta idéia de dominar o mundo.

    Sou e sempre serei pelo nicho e que a MS/Windows continue dominando o mercado! 😉

  18. Claudio disse:

    Pois eu sou contra.
    Contra empresas ou produtos que monopolizam.
    E acho que a Apple tem suficiente poder de fogo para aguentar os trancos dos possíveis ataques virtuais.

    Não quero que a Apple, a Google, a MS ou alguma outra, dominem o mercado, quero que todas elas tenham sua fatia mais ou menos equilibrada.
    Isso inclusive garante a sobrevida da empresa a qual nós gostamos e usamos seus produtos.

    7% é muito pouco pra Apple, e até arriscado pra ela garantir que vá continuar num mundo cada vez mais competitivo.

  19. Tião disse:

    E v. sabe que a Apple já tem trinta aninhos? E que pelas contas dos abutres ela já teria quebrado umas trocentas vezes por manter-se atuando em nicho? Pois é! 😉

  20. Claudio disse:

    Pois é, e quebrou uma vez.
    E uma vez é o suficiente para você dar adeus à sua marca de computadores preferida.
    Se não fosse a ajuda de um destes abutres, a Apple não conseguiria ter se reerguido.

    Da próxima vez pode não haver um “abutre” destes para estender-lhe a mão.

  21. Jaques disse:

    Claudio.
    Creio que voce ainda nao entendeu a filosofia da apple.
    Ela nao vende soft, ela vende solucoes completas.
    Ela nao quer quantidade e sim qualidade de clientes.
    E uma das marcas que maior indice de satisfacao, e nao e o primeira vez que lea ganha esse titulo.
    Voce esta se guiando pelo seu pensamento, pesquise na internet e veja que esta conseguindo reter dinheiro ou seja reserva de capital.
    depois olhe o que ela esta fazendo no mundo, esta invadindo lares, usando ipods e iphones para em seguida o mac entrar pela porta da frente.
    Nao importa se e winds ou linux que esta instalado, o que importa e que um dia a pessoa vai acabar usando o Mac os x.
    E detalhe, mesmo quando ela estava mal das pernas, ela ainda tinha 3 bilhoes no caixa.
    Depois da volta de Jobs, que por acaso a apple comprou a Next para assim ele voltar a ser o presidente.
    E junto com ele veio o nascimento do Mac os x.
    Ela nao morre sabe porque.
    Simples, suas bases nao foram construidas em uma base de areia.
    O desmoronamento da microsoft esta apenas comecando, e o inimigo dela nao e a apple e sim o google e Linux.
    Agora imagine voce com 7% ela esta quase com a mesma resrva da microsoft, ja passou em valor de mercado sobre a DELL etc…
    Abs

  22. Claudio disse:

    Jaques, eu acho que a sua visão sobre a Apple é um tanto quanto romântica.

    Qualquer empresa quer e precisa de quantidade também, o iPod tá aí pra provar à você que a Apple é, neste aspecto, igual à qualquer outra empresa.

    Desejamos apenas que a qualidade dos produtos não caia por causa disto.

    E o bom momento da Apple, deve-se em grande parte à massiva penetração do iPod no mercado, tornando-o quase dominante, só não o é mais por causa do seu preço, já que muitos preferem pagar a metade do preço num mp3 xing ling. Ótimo, prefiro assim, um produto um pouco mais caro, porém, com maior qualidade.

    Os iPods, somados aos iPhones e Macs, deixaram a Apple numa situação privilegiada no mercado.

    Mas, como citei no meu post anterior, nada é pra sempre, a tecnologia avança de forma avassaladora, portanto, qualquer empresa de tecnologia precisa querer manter-se no mercado de forma mais agressiva, caso contrário, não será uma pequena quantidade de clientes de qualidade que a salvarão de ser sucumbida pelos “abutres”.

  23. Zumbi dos Palmares disse:

    Cláudio escreveu:

    E o bom momento da Apple, deve-se em grande parte à massiva penetração do iPod no mercado

    Cláudio, a palavra “massivo” não existe na língua portuguesa. O correto é “maciço”.

  24. Claudio disse:

    Ok Zumbi, obrigado.

  25. Jaques disse:

    Ahahahaha
    Vou te falar, se erguer depois de um tal Dell ter falado que era melhor falir nao e para qualquer um.
    Eu admiro muito a visao do Jobs, e a forma como ele consegue prender a atencao das pessoas.
    Abs

  26. Tião disse:

    Cláudio,

    Acho que v. não sabe de toda a história… A MS comprou uma mixaria (algo por volta de US$ 100 milhões) em ações ORDINÁRIAS, sem direito a voto, porque isso fazia parte de um acordo entre ela e a Apple para que esta suspendesse os processos que tinha contra a primeira na justiça por cópia do seu OS. Outra condição era que a MS continuasse desenvolvendo o Office por cinco anos. Como v. vê não passou de uma negociação bem sucedida e como, parece, uso Mac há mais tempo que v. devo estar melhor informado mesmo porque não investiria meu suado dinheiro em um produto (caro) cujo empresa estivesse despencando morro abaixo, não acha?

    Ao que me consta essa foi a única ocasião em que a coisa parecia ruim, porém foi culpa da imprensa “especializada” mal informada que passou essa bola adiante.

    Ah, a Apple também já foi vendida para a Sony tantas vezes que já perdi a conta. 😉

  27. Claudio disse:

    Tião,
    sei desta história, a ações da Apple caíam vertiginosamente, e a empresa estava com um prejuízo que beirava os 2 bilhões de dólares.
    Não foi a mixaria de cento e poucos milhões de dólares que tirou a Apple do fundo poço, mas a simples aparição de Bill Gates no telão, apontado pelo Jobs como novo sócio da Apple, em uma Macworld, fizeram as ações da Apple subirem 40% instantâneamente. Uma tacada de mestre.

    Sou usuário Mac desde 2005, provavelmente bem mais recente que você, mas estou na área de tecnologia, e bem informado, a tanto ou talvez mais tempo que você.

  28. Jorge Alberto disse:

    Pessoal!!! O que está acontecendo?!?

    Não consigo entender as agressões gratuitas, com raras exceções é claro, nos posts deste artigo…

    Poderiam todos, por favor, parar com a comparação incabível entre Redmond e a Apple?!? Não há como fazê-lo! Os modelos são diferentes pois os produtos são diferentes e, consequentemente, com diferentes estratégias comerciais…

    Sinceramente, não entendo o que está acontecendo…

    Não podemos pensar o Mac como um pc e a Apple como uma HP, Dell. A Apple, embora venda hardware como estas, vende um produto completo. As outras dependem do software de Redmond.

    Por favor, acabemos com estas ofensas gratuitas e nos concentremos no que é essencial.

    Abraços a todos!

  29. Tião disse:

    Realmente, o debate não vale o esforço.

  30. Claudio disse:

    Jorge, procurei no meu texto algo que pudesse sequer lembrar agressão ou ofensa, e não encontrei.
    Acho que expus de forma tranquila o meu ponto de vista, baseado em fatos reais.

    A não ser que você encare como agressão o simples fato de algúem expor um pensamento diferente do seu.

    Enfim, acho que a discussão chegou naquele ponto estéril, e sendo assim, não há mais nada a comentar.

  31. Jorge Alberto disse:

    Olá, Claudio… Tudo bem?!?

    Quando me referi às agressões gratuitas nos posts, me referi aos termos usados de modo a dizer que os outros não possuem competência interpretativa, que são românticos (para ficar mais bonito), ou seja… carinhosamente, alguns se tratavam por burros ou alienados, e outras coisas para aqueles que sabem ler.

    Sustentar um argumento é uma arte e ganho a minha vida assim, e não preciso, de forma alguma, mesmo que de forma indireta, menosprezar o ponto de vista ou a capacidade intelectual alheia para vencer uma discussão…

    Foi isso o que eu quis dizer.

    Abraços!

  32. Claudio disse:

    Eu não disse em momento algum que fulano ou beltrano não tinha competência interpretativa, o que eu disse é que a visão que aquela pessoa tinha daquele assunto, tinha uma característica, no caso, parcial em virtude da ligação que a pessoa tinha com a Apple.
    Como vê, eu apenas apontei uma característica, baseado no meu próprio ponto de vista, sem menosprezar a capacidade intelectual alheia de ninguém.

    Talvez você não precise, mesmo que de forma indireta, menosprezar o ponto de vista ou a capacidade intelectual alheia para vencer uma discussão, mas sabe como, mesmo que de forma indireta, acusar alguem de grosseiro, ainda que isto seja uma inverdade, para dar voz ao seu próprio argumento.

  33. Jorge Alberto disse:

    Claudio,

    Na boa….! Eu fiz um comentário genérico, sobre todos os posts e a discussão inflamada que estava se iniciando… me preocupo com o AppleMania e com o cumprimento dos Termos de Uso do site e ajudo nosso querido Editor (Grande Marcelo!!!), no cuidado com o conteúdo dos posts, mesmo que, às vezes, de forma distante (Não fui embora, não… Continuo por aqui).

    Com relação aos seus últimos posts em resposta ao que eu comentei sobre o assunto, por favor, finja que eu não falei nada, beleza?!? Não era necessária uma manifestação tão inflamada e, originalmente, não me dirigi a você. Meu comentário, repito, foi genérico! Serviu para quem se enquadrou na situação…

    O AppleMania além de ser um canal de informação muito valioso na comunidade Mac, possibilita o convívio digital com pessoas de grande conhecimento na área como nosso Editor, nossos amigos Zumbi, Johnny Bravo, Lucas (Luke), Knux, e muitos outros (me desculpem os que não foram mencionados), que fazem o tempero dos comentários ficar mais gostoso como o sumido “Call” (alguém sabe dele?!? rs!).

    O AppleMania é tão importante e irreverante no meio de TI que até os concorrentes de outras plataformas comparecem aqui para postar suas opiniões, algumas mais “contundentes” que outras, mas todas bem divertidas…

    Continue desfrutando do AppleMania, principalmente do seu “forum” e aproveite para trocar alguns conhecimentos com outros macusers… isso será de grande valia para todos nós!

    Muito obrigado!

    Abraços,

    Jorge Alberto

  34. Jorge Alberto disse:

    Pessoal,

    Mil desculpas pelo erro de digitação! No penúltimo parágrafo eu quis dizer:

    “O AppleMania é tão importante e irreverente no meio de TI que até os concorrentes, de outras plataformas, comparecem aqui para postar suas opiniões; algumas mais “contundentes” que outras, mas todas bem divertidas…”

    Sorry! 🙂

    Jorge Alberto

  35. F3L1P40 disse:

    Pessoal, parem de brigar por causa da MS. O maior rival da Apple para os próximos anos é a Samsung, já havia postado esta minha opinião pessoal há muito tempo neste site e receio que esta visão esteja correta, uma vez que o “calcanhar-de-aquiles” da base de negócios da Apple é o hardware. A Samsung, além de possuir um extenso portifólio de produtos (que abrange também os segmentos de linha marrom, linha branca, hospitality, B2B, etc), detêm também a tecnologia para painéis LCD, Memórias, Hard Disk (HDD e SSD), Blue Ray e outros semicondutores para A/V digital, controladores Flash, SRAMs, ASICs, TV Móvel e RF.

    O que tudo isto significa? Bem, algumas respostas já encontramos no mercado como por exemplo o lançamento do celular Omnia horas antes do evento oficial da Apple(tentativa da Samsung desenvolver um produto iPhone Killer). Outro exemplo é o recente lançamento do notebook X360, com características físicas de maior portabilidade superiores ao MacBook Air. Para citar outros, o atual interesse da Samsung em adquirir a Sandisk.

    Conclusão, a Samsung também tem muito caixa, está estrategicamente presente em quase todos os segmentos de consumo, em especial no emergente segmento Hospitality (uma das últimas apostas de sobrevivência dos negócios da marca Philips). Como para a Sandisk, é também uma fornecedora-chave de tecnologia de hardware para a Apple, e o X360 é outro exemplo do risco que a Apple corre, caso não desenvolva logo outros fornecedores e quebre logo esta relação B2B com a Samsung.

    Em relação a MS, a Apple está tranquila pois o boicote de entrega do pacote MS Office ou a proibição da venda do Windows Vista nas lojas da Apple seria irrelevante perto das próximas ações da Samsung pela mágoa da Apple ter invadido o seu terreno produzindo um celular usando a sua própria tecnologia.

    Portanto meus caros, a MS é amiga.

  36. Fernando Terra disse:

    Há uma coisa que não entendo. Qual a preocupação de vocês com a Apple em si? Eu estou pouco me lixando se a Apple vai sobreviver ou não. Como qualquer empresa que utiliza preços altos/qualidade alta a Apple só morrerá quando surgirem produtos mais inovadores/com mais qualidade em seu nicho. E isso acontecerá mais cedo ou mais tarde. E quando isso acontecer nós consumidores teremos melhores produtos para utilizar no lugar dos da Apple. Simples assim.

    Essa preocupação de vocês com a sobrevivência ou não da Apple só faz sentido se vocês estiverem usando os produtos da Apple apenas porque pertencem auma espécie irracional de culto e não porque os produtos sejam realmente bons para atender suas necessidades.

  37. F3L1P40 disse:

    Fernando, qual é o sentido de se discutir futebol? Se sua resposta for também nenhuma, apesar disto você não respeitaria torcedores de boteco enchendo “o caco” de cervejas e frustrados com a derrota do seu time?
    Você não gostaria de pertencer a uma empresa onde os consumidores amassem sua marca e o seus produtos? Você é daqueles que prefere pagar mais de 1000,00 por mês por um MBA que repete e analisa cases que fizeram sucesso no passado ou escolhe os melhores líderes do seu setor profissional, seguindo hoje os seus passos, fazendo o exercício de enxergar o futuro? Se você fosse futuramente fundar uma empresa que trabalhasse com tecnologia, quais empresas, líderes e mercado você estudaria?
    Agora esqueça por um momento “este nosso” lado egoísta de consumidor, reflita e tente entender nosso horizonte… ou melhor, nossa preocupação.

  38.  

 

Copyright © 2007-2010 AppleMania.info. Todos os direitos reservados.
A correta visualização deste site requer navegador compatível com os mais elevados padrões da Internet e está assegurada com os navegadores
Apple Safari, Google Chrome, Mozilla Firefox, Mozilla SeaMonkey, KDE Konqueror e Opera em resolução mínima de 1024 x 768.