ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 
« iTunes ganha interface 'limpa' e rede social »     ...     « Lançamento de Ping estremece relação entre Apple e Facebook »     ...     « Em tráfego de dados, Android e Linux perdem para aparelhos com iOS »     ...     « Teste de velocidade no iPhone 3G: iOS 4.0 contra iOS 4.1 »     ...     « TIM faz 'degustação' do iPhone 4 a partir de amanhã »     ...     « Rede social da Apple precisa de ajustes »     ...     « Aplicativo para iPad mostra a localização dos centros da Nasa »     ...     « Primeiras impressões: testamos os novos iPods »     ...     « Os 10 melhores programas para Mac »     ...     « Novos iPods Shuffle e Nano chegam ao Brasil em 2 semanas »     ...     « Anatel homologa iPad 3G para venda no Brasil »     ...     « Livraria Saraiva lança plataforma de livros digitais para iPad »     ...     « Loja on-line da Apple supera a marca de 250 mil aplicativos »     ...     « App Store bate novo recorde e mantém liderança isolada no mercado »     ...     « App Store atinge a marca de 6.5 bilhões de downloads »     ...     « Steve Jobs apresenta mudanças no iPod »     ...     « Steve Jobs apresenta versão menor e mais barata da Apple TV »     ...     « Apple cria locadora virtual de filmes e renova linha de iPods nos EUA »     ...     « Apple atualiza linha de iPods, mas deixa Classic de fora »     ...     « Novo iPod Shuffle: os botões estão de volta! »     ...     « Apple apresenta iOS 4.1 com correções para bugs do iPhone 4 e 3G »     ...     « Windows Live Sync (ou será Live Mesh?) chega à plataforma Mac »     ...     « Orquestra de iPads apresenta aplicativo musical »     ...     « Apple planeja utilizar tecnologia em que metais se comportam semelhante ao plástico »     ...     « Capa para iPhone funciona como abridor de garrafa »

 

 

“Não vejo porquê isso deva ser alguma surpresa. Alguém pode argumentar dizendo que é uma boa política da Apple não permitir navegadores de terceiros no iPhone, mas, ao contrário de outras rejeições, esta não é arbitrária”, diz colunista.

 

“Devo confessar: nunca prestei muita atenção à Opera Software senão recentemente. A empresa norueguesa tem sido uma coadjuvante no mercado de navegadores por 13 anos. Na sexta-feira, tive a oportunidade de me sentar com seu co-fundador e diretor executivo, Jon Stephenson von Tetzchner. Não posso dizer que estou convencido de que a Opera está pronta para tomar a Internet de assalto, mas sua abordagem do mundo dos navegadores faz bastante sentido e pinta o quadro de um futuro com navegadores em todo lugar”, diz Saul Hansell em artigo publicado no site do jornal The New York Times.

Hansell diz que a Opera está concentrando sua atenção em áreas onde os principais navegadores da Internet — o Internet Explorer e o Firefox — dificilmente são encontrados. “Cerca de 80% de seu negócio é voltado para os navegadores para celulares e outros aparelhos que não são computadores. Ela tem relativamente poucos usuários nos EUA. Seu navegador para PC é particularmente popular na Europa oriental e central. Uma razão para isso é que seu navegador está otimizado para rodar em computadores antigos com conexões lentas”.

Para os modernos aparelhos de mão, a Opera dispõe do Opera Mini, comenta Hansell, que lida com o processamento de páginas web. “O servidor então envia uma versão simplificada de cada página para o celular em uma forma comprimida. Uma vez que isso torna a navegação muito mais rápida, independentemente de qual seja o aparelho ou a rede, disse o Sr. von Tetzchner, o Opera Mini é cada vez mais popular em smartphones, mesmo aqueles que usam as redes de dados 3G mais recentes. ‘O 3G não é assim tão rápido’, disse ele. ‘Tentamos lidar com o mundo real’”.

No que diz respeito ao iPhone da Apple, Hansell revela que “os engenheiros da Opera desenvolveram versão do Opera Mini que pode rodar no iPhone da Apple, mas a Apple não permitiu o lançamento porque concorre com o navegador Safari da própria Apple”.

Mais detalhes no artigo completo de Hansell.

“Não vejo porquê isso deva ser alguma surpresa. Alguém pode argumentar dizendo que é uma boa política da Apple não permitir navegadores de terceiros no iPhone, mas, ao contrário de outras rejeições, esta não é arbitrária. Os termos de uso do kit de desenvolvimento de software do iPhone claramente proíbem você de desenvolver seu próprio interpretador JavaScript. Não sei o que a Apple faria se alguém tentasse publicar um navegador de terceiros para o iPhone baseado na mesma versão do WebKit, mas um navegador baseado em algoritmo de terceiros claramente não é permitido”, diz John Gruber em artigo publicado no Daring Fireball.

Segundo ele, é possível também que a versão do Opera Mini desenvolvida por eles para o iPhone nem tenha mecanismo JavaScript e que tenha sido concebida para uma renderização minimalista. “Se for esse o caso, trata-se de mais uma rejeição de aplicação que não viola nenhum dos termos de uso. Não está claro qual é o caso aqui”.

Mais detalhes no artigo completo de Gruber.

Bookmark and Share
Tags:, , , , , , ,
 

Fuja do lugar comum: venha para o AppleMania!

 

3 comentários para “Apple rejeita Opera Mini no iPhone por concorrer com Safari, diz Opera”
  1. Knux disse:

    o opera mini só é o browser movel mais utilizado do mundo…

    a apple ao proibir o operamini no iphone está prejudicando gravemente a concorrencia… afinal, qual o problema dos usuários não optarem pelo safari? já faço isso no mac, vou fazer no iphone também.

  2. É engraçado. Isso mesmo, a Apple está certa!!! A Nokia agradece.

  3. Leonardo disse:

    Essas coisas chegar a fazer com que eu deteste a Apple profundamente as vezes!!!!!!!!!!!!!!! ARGHHHH QUADRUPLO CARPADO DE COSTAS!!!!!!!!!!! Massss, eu ainda quero um iPhone… =(

    Pois é, qual o problema de eu não escolher o safari? ainda terei comprado um iphone!!!!

  4.  

 

Copyright © 2007-2010 AppleMania.info. Todos os direitos reservados.
A correta visualização deste site requer navegador compatível com os mais elevados padrões da Internet e está assegurada com os navegadores
Apple Safari, Google Chrome, Mozilla Firefox, Mozilla SeaMonkey, KDE Konqueror e Opera em resolução mínima de 1024 x 768.
Get Adobe Flash player