ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 
« iTunes ganha interface 'limpa' e rede social »     ...     « Lançamento de Ping estremece relação entre Apple e Facebook »     ...     « Em tráfego de dados, Android e Linux perdem para aparelhos com iOS »     ...     « Teste de velocidade no iPhone 3G: iOS 4.0 contra iOS 4.1 »     ...     « TIM faz 'degustação' do iPhone 4 a partir de amanhã »     ...     « Rede social da Apple precisa de ajustes »     ...     « Aplicativo para iPad mostra a localização dos centros da Nasa »     ...     « Primeiras impressões: testamos os novos iPods »     ...     « Os 10 melhores programas para Mac »     ...     « Novos iPods Shuffle e Nano chegam ao Brasil em 2 semanas »     ...     « Anatel homologa iPad 3G para venda no Brasil »     ...     « Livraria Saraiva lança plataforma de livros digitais para iPad »     ...     « Loja on-line da Apple supera a marca de 250 mil aplicativos »     ...     « App Store bate novo recorde e mantém liderança isolada no mercado »     ...     « App Store atinge a marca de 6.5 bilhões de downloads »     ...     « Steve Jobs apresenta mudanças no iPod »     ...     « Steve Jobs apresenta versão menor e mais barata da Apple TV »     ...     « Apple cria locadora virtual de filmes e renova linha de iPods nos EUA »     ...     « Apple atualiza linha de iPods, mas deixa Classic de fora »     ...     « Novo iPod Shuffle: os botões estão de volta! »     ...     « Apple apresenta iOS 4.1 com correções para bugs do iPhone 4 e 3G »     ...     « Windows Live Sync (ou será Live Mesh?) chega à plataforma Mac »     ...     « Orquestra de iPads apresenta aplicativo musical »     ...     « Apple planeja utilizar tecnologia em que metais se comportam semelhante ao plástico »     ...     « Capa para iPhone funciona como abridor de garrafa »

 

 

Embora afetada pela crise como todo mundo, a Apple está espertamente aproventando as dificuldades alheias para ganhar mercado. Esse é um grande problema para a RIM e para qualquer outra empresa que tente frear a locomotiva iPhone.

 

“Estas têm sido semanas difíceis para o mundo sem fio, primeiro com um alerta da Nokia, depois com notícias tristes vindas da Palm e agora com a divulgada deficiência nos lucros e receitas da Research In Motion, fabricante do BlackBerry”, comenta Jim Goldman em artigo publicado no site da CNBC.

Para ele, a Apple pode beneficiar-se dos infortúnios da concorrência, especialmente a da RIM, que divulgou na manhã desta quarta-feira (4) estar em dificuldades macroeconômicas que incluem taxa de câmbio desfavorável, crise econômica mundial, vendas abaixo do esperado, problemas em suas margens de lucro, escassez de componentes e uma baciada de outros problemas. “Não destacados [pela RIM], contudo, foram seus problemas para fazer seus produtos chegarem às prateleiras das lojas. O [BlackBerry] Bold saiu atrasado. O Storm também. E, embora a empresa minimize os pequenos atrasos aqui e ali, em uma turbulência econômica como a atual as empresas simplesmente não podem se dar ao luxo de sofrer de desordem na execução de seus planos. E essa desordem está sendo danosa à RIM”.

Esse não parece ser o caso da Apple, observa Goldman, a qual, embora afetada pela crise como todo mundo, está espertamente aproventando as dificuldades alheias para ganhar mercado. “Esse é um grande problema para a RIM e para qualquer outra empresa que tente frear a locomotiva iPhone. O fato é que a Apple tem sido capaz de capitalizar sobre os problemas dos concorrentes, mais notavelmente os da RIM”.

Embora também tenha sofrido um atraso antes de seu lançamento, o iPhone traz para a Apple o atenuante de não ser parte da principal competência da empresa na época, pondera Goldman. “Era um produto novo e revolucionário, algo que a indústria nunca tinha visto e que a Apple nunca tinha feito. Você pode dar a ela um desconto por tentar puxar a curva da inovação tão para cima de um modo que nenhuma outra empresa havia tentado antes. Esse não é o caso da RIM. Atrasos em novos produtos são indesculpáveis, mas não tão indesculpáveis quanto a tentativa da empresa em subestimá-los, como tem feito. Esse tipo de autoconfiança tende a custar caro para uma empresa, como observado no valor das ações da RIM nos últimos meses, que caíram impressionantes 70% este ano [mesmo antes da crise]”.

Goldman lembra que a Apple não está imune a problemas de execução, como os observados no passado em produtos como o Mac, o iPod e o iPhone. “Mas neste tipo de mundo o-que-você-pode-fazer-por-mim, a tecnologia do iPhone derrota a do BlackBerry. E, graças à meticulosa atenção da Apple à execução, o iPhone tem derrotado o BlackBerry no mercado”.

Mais detalhes no recomendável artigo completo de Goldman.

Tags:,
 

Fuja do lugar comum: venha para o AppleMania!

 

Um comentário para “iPhone continua golpeando BlackBerry, diz CNBC”
  1. Ipso Facto disse:

    E o banho de sangue continua.

    Talvez fosse apropriado mudar o nome da Research In Motion para Research In Slow Motion. 😉

  2.  

 

Copyright © 2007-2010 AppleMania.info. Todos os direitos reservados.
A correta visualização deste site requer navegador compatível com os mais elevados padrões da Internet e está assegurada com os navegadores
Apple Safari, Google Chrome, Mozilla Firefox, Mozilla SeaMonkey, KDE Konqueror e Opera em resolução mínima de 1024 x 768.