ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 
« iTunes ganha interface 'limpa' e rede social »     ...     « Lançamento de Ping estremece relação entre Apple e Facebook »     ...     « Em tráfego de dados, Android e Linux perdem para aparelhos com iOS »     ...     « Teste de velocidade no iPhone 3G: iOS 4.0 contra iOS 4.1 »     ...     « TIM faz 'degustação' do iPhone 4 a partir de amanhã »     ...     « Rede social da Apple precisa de ajustes »     ...     « Aplicativo para iPad mostra a localização dos centros da Nasa »     ...     « Primeiras impressões: testamos os novos iPods »     ...     « Os 10 melhores programas para Mac »     ...     « Novos iPods Shuffle e Nano chegam ao Brasil em 2 semanas »     ...     « Anatel homologa iPad 3G para venda no Brasil »     ...     « Livraria Saraiva lança plataforma de livros digitais para iPad »     ...     « Loja on-line da Apple supera a marca de 250 mil aplicativos »     ...     « App Store bate novo recorde e mantém liderança isolada no mercado »     ...     « App Store atinge a marca de 6.5 bilhões de downloads »     ...     « Steve Jobs apresenta mudanças no iPod »     ...     « Steve Jobs apresenta versão menor e mais barata da Apple TV »     ...     « Apple cria locadora virtual de filmes e renova linha de iPods nos EUA »     ...     « Apple atualiza linha de iPods, mas deixa Classic de fora »     ...     « Novo iPod Shuffle: os botões estão de volta! »     ...     « Apple apresenta iOS 4.1 com correções para bugs do iPhone 4 e 3G »     ...     « Windows Live Sync (ou será Live Mesh?) chega à plataforma Mac »     ...     « Orquestra de iPads apresenta aplicativo musical »     ...     « Apple planeja utilizar tecnologia em que metais se comportam semelhante ao plástico »     ...     « Capa para iPhone funciona como abridor de garrafa »

 

 

Arquivo executável do virus disfarça-se de pasta para enganar rastreadores de programas das versões Vista e 7 do Windows.

 

“O vírus Conficker trouxe uma nova leva de vermes para os especialistas em segurança. Drives como pendrives USB infectados com o vírus enganam o usuário para que instale o verme, segundo pesquisadores. A função ‘Autoplay’ do Vista e das primeiras versões do Windows 7 automaticamente procuram programas em drives removíveis, mas o virus engana esse processo disfarçando-se de pasta a ser aberta. Quando clicado, o verme se instala”, relata o site da rede britânica BBC.

Segundo o artigo, uma vez instalado o verme procura entrar em contato com uma série de servidores web dos quais pode baixar outro programa capaz de assumir o controle da máquina infectada. “Descobriu-se também que o virus desliga automaticamente as atualizações do Windows que poderiam impedir novas infecções”.

Ainda segundo a BBC, como o virus — também conhecido como Downadup — já se espalhou por cerca de 9 milhões de computadores, diversas novas variantes de alto nível do virus já surgiram. “O Ministério da Defesa vem lutado contra uma infecção do vírus em sua rede há mais de duas semanas e, na terça-feira, uma rede de hospitais em Sheffield disse ao site de tecnologia The Register que mais de 800 de suas máquinas já foram infectadas”.

Mais detalhes no artigo completo da BBC.

Como sempre, códigos maliciosos escritos para Windows são incapazes de afetar computadores Macintosh rodando seu próprio sistema operacional, o Mac OS X. Não há registro da existência de vírus para Mac OS X capazes de causar danos significativos sem o conhecimento do usuário.

Artigos relacionados:

 

Tags:, , , , , ,
 

Fuja do lugar comum: venha para o AppleMania!

 

12 comentários para “Infecção maciça de novo vírus afeta também os Windows Vista e 7; Mac permanece imune”
  1. Ipso Facto disse:

    Uahahahahahah! 😀

  2. Knux disse:

    é assustadora a quantidade de pendrives que estão saindo com esse tipo de vírus logo da fábrica… chegou num ponto que o departamento de defesa americano proibiu qualquer tipo de dispositivo de armazenamento usb em suas dependências….

  3. Lucas (luke) disse:

    Há pouco tempo o Baboo tava se gabando, falando da defesa do Vista, disso e aquilo, como que os milhões de usuários infectados devem ter feito algo de errado, etc…

    Realmente, eles erraram em escolher o Windows como sua plataforma. Ou não. Tem tanta gente ignorante sobre escolha de SO por aí ¬¬.

  4. Se eu fosse o Obama eu trocava tudo por Linux!

  5. Baboo disse:

    Como eu informei anteriormente, se o Windows estiver patcheado e o UAC habilitdo, o vírus não se instala automaticamente.

    É errado postar que “(…) o virus engana esse processo disfarçando-se de pasta a ser aberta. Quando clicado, o verme se instala.”, pois o autorun.inf não é um executável: ele é uma chamada para execução de um arquivo – neste caso, o executável que contém o vírus. E como QUALQUER executável, o UAC impede a sua instalação automática.

    Outro detalhe importante é que tanto o Vista quanto o Windows 7 analisam o tipo de arquivo baseado na sua arquitetura, e não na sua extensão: se você renomear um .bmp para .jpg, por exemplo, eles saberão que o arquivo é um .bmp – e não um .jpg. O mesmo se aplica a .exe, .com, .inf ou o qquer extensão que for.

    Esse verme é bastante criativo, mas quem manteve o seu Windows atualizado não teve problema algum com esse verme: o vírus atingiu “apenas” 10 milhões de computadores dentre mais de 1 bilhão rodando Windows (1% do total).

    É claro que a mídia adora publicar casos escabrosos, pois ela PRECISA chamar a atenção, ou ela desaparecerá. Alguém aqui leu algum artigo ou reportagem sobre as centenas de milhões de usuários de Windows que NÃO tiveram qquer problema com esse ou outros malwares ? Nem eu 😉

  6. poi disse:

    mimimimi… mimimimimi mimimimim mimimimimimi
    o windows tem tantos vírus por que não é baseado em UNIX.

  7. Baboo disse:

    Se o UNIX fosse tão bom, todos usariam ele. Cada SO tem as suas vantagens e desvantagens, e isso não deve ser motivo para discussão…

    • Lucas (luke) disse:

      Claro que nem todos usam ele…. A Microsoft tem um monopólio no mercado de SOs…

      Mas quem faz coisas SÉRIAS e não pode arcar com os custos de travamentos e infecções constantes, como por exemplo serviores importantes, usam Unix ou Linux. Todo mundo que não caiu na armadilha da M$ usa algum sistema baseado em Unix.

  8. O Windows não tem virús pelo fato de não ser programado em Unix. O problema maior são as bases antigas e além disso os erros de programação e a quantidade de bugs que é superior a de uma floresta. Dificilmente um virús não se aproveita de um bug, sendo que o UAC(já ví ao vivo e a cores) nem sempre funciona.

  9. Arucard disse:

    A esmagadora maioria dos vírus para Windows, como Valente explicou, aproveitam bugs nas chamadas Win32 API que permitem o escalonamento de privilégios, de modo a que o malware corra com direitos de administrador e provoque os seus estragos. O UAC é similar aos sistema de segurança de privilégios do Mac OS X e do Linux que permite executar uma operação crítica que exija privilégios de administrador.
    Existe uma implementação open-source do WIn32 API, o Wine, que permite correr programas do Windows no Linux e também no Mac OS X, como existe o ReactOS que planea criar um clone do Windows.
    Outro motivo para a grande quantidade de infecções de malware do Windows é o facto deste sistema operativo pecar pela falta de modularidade (o que a Microsoft já levou reclamações por causa disso) e colocar vários componentes e bibliotecas não-críticas no modo kernal, dando uma floresta de possíveis vectores de infecção, porque assim um simples programa que corra no modo user (mesmo sem privilégios) e pede uma chamada de sistema no mesmo nível que o kernal, incluindo bibliotecas gráficas torna-se um grave problema de estabilidade.
    Basta inserir um comando defeituoso num programa qualquer para abrir um buraco para o kernal, e tomar totalmente o sistema. Além disso, os estudantes que aprendem a concepção de sistemas operativos modernos, sabem que teoricamente, um kernal deve ser simples e isolado das bibliotecas do sistema operativo, com privilégios reduzidos. Além disso, o sistema gráfico deve ser um middleware separado no kernal, nunca embutido. (como o X WIndow Server)
    Isso não significa que os sistema Unix sejam os únicos a terem um desenvolvimento aberto, mas não são de longe muito estandardizados.
    Eu usei um curioso sistema operativo chamado MenuetOS com interface gráfica, que foi escrito totalmente em assembly! Ele não têm nenhum parentesco com qualquer sistema operativo “padrão”, mas é engraçado como o autor conseguiu criar um sistema com algum suporte de rede a partir do nada!
    Outro sistema engraçado é o JNode, que faz parte da exótica família de sistemas operativos baseados em virtualização embutida, porque o hardware nativo nunca é acessível por qualquer programa ou driver excepto a máquina virtual que isola totalmente a máquina do software base. Neste caso, todo o sistema (drivers, interface gráfica, aplicações) foi escrito em Java e a Máquina Virtual do Java Jnode foi escrito em assembly formando um enxuto nano-kernal. Para reforçar a estabilidade do sistema, optaram por inserir as classes Java das subrotinas nucleares do sistema operativo como privadas, impedindo o acesso directo por uma classe vulgar.
    A própria Microsoft experimentou criar um sistema operativo deste tipo, mas usando a linguagem C# .NET, que designou por Singularity que corria num nano-kernal que formava a máquina virtual deste sistema operativo.
    COntudo, ao contrário do JNode, o Singularity só opera exclusivamente em linha de comando.
    Entretanto, não existe muito interesse nesta nova arquitectura de sistemas operativos, porque devido a hiper-virtualização nativas destes sistemas, nunca terão a performance desejada para aplicações que exigem acesso rápido ao hardware, embora talvez tenha futuro como servidores de rede.

  10. hector disse:

    que droga esse virus tomara que morra…

  11.  

 

Copyright © 2007-2010 AppleMania.info. Todos os direitos reservados.
A correta visualização deste site requer navegador compatível com os mais elevados padrões da Internet e está assegurada com os navegadores
Apple Safari, Google Chrome, Mozilla Firefox, Mozilla SeaMonkey, KDE Konqueror e Opera em resolução mínima de 1024 x 768.
Get Adobe Flash player