ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 
« iTunes ganha interface 'limpa' e rede social »     ...     « Lançamento de Ping estremece relação entre Apple e Facebook »     ...     « Em tráfego de dados, Android e Linux perdem para aparelhos com iOS »     ...     « Teste de velocidade no iPhone 3G: iOS 4.0 contra iOS 4.1 »     ...     « TIM faz 'degustação' do iPhone 4 a partir de amanhã »     ...     « Rede social da Apple precisa de ajustes »     ...     « Aplicativo para iPad mostra a localização dos centros da Nasa »     ...     « Primeiras impressões: testamos os novos iPods »     ...     « Os 10 melhores programas para Mac »     ...     « Novos iPods Shuffle e Nano chegam ao Brasil em 2 semanas »     ...     « Anatel homologa iPad 3G para venda no Brasil »     ...     « Livraria Saraiva lança plataforma de livros digitais para iPad »     ...     « Loja on-line da Apple supera a marca de 250 mil aplicativos »     ...     « App Store bate novo recorde e mantém liderança isolada no mercado »     ...     « App Store atinge a marca de 6.5 bilhões de downloads »     ...     « Steve Jobs apresenta mudanças no iPod »     ...     « Steve Jobs apresenta versão menor e mais barata da Apple TV »     ...     « Apple cria locadora virtual de filmes e renova linha de iPods nos EUA »     ...     « Apple atualiza linha de iPods, mas deixa Classic de fora »     ...     « Novo iPod Shuffle: os botões estão de volta! »     ...     « Apple apresenta iOS 4.1 com correções para bugs do iPhone 4 e 3G »     ...     « Windows Live Sync (ou será Live Mesh?) chega à plataforma Mac »     ...     « Orquestra de iPads apresenta aplicativo musical »     ...     « Apple planeja utilizar tecnologia em que metais se comportam semelhante ao plástico »     ...     « Capa para iPhone funciona como abridor de garrafa »

 

 

“Quando se vive da indústria do medo, uma população educada é a pior coisa que se pode imaginar e uma mídia preguiçosa que só repete o que essa indústria diz é sua única esperança de impedir que isso aconteça”.

 

“De acordo com os proponentes do Mito do Malware para Mac, os usuários de Mac devem temer uma série de reportagens sobre uma ‘crescente onda’ de software malicioso e, em pânico, instalar software antivirus dos fabricantes que propagam esses medonhos alertas. Estão errados. Eis porquê”, diz Daniel Eran Dilger em artigo publicado no RoughlyDrafted.

Dilger inicia sua explicação dizendo que, por mais de meia década, a “mídia extasiada pelo Windows” tem martelado a tecla da iminência da chegada de virus para Mac. Como prova, citam pesquisas realizadas por fabricantes de software anti-virus que “recontam” vulnerabilidades encontradas no Mac OS X ou, ocasionalmente, cavalos-de-tróia concebidos para tapear o usuário de Mac para que instale manualmente software causador de problemas.

“Isso é como alertar a população contra a ameaça de uma pandemia em escala global baseada em press releases emitidos por grupos homeopáticos preocupados com um potencial risco à saúde pública causado por notícias de indivíduos acertando a si mesmos com martelos, risco que só poderia ser mitigado com mais pessoas imunizadas com vacinas anti-tétano obtidas com um dos médicos do grupo”, pondera Dilger.

Ele acha irônico o fato de ter havido época — mais precisamente nos anos 80 — em que o Mac efetivamente sofria com infecções regulares. Mas muita coisa mudou depois disso, observa ele. “Algum dia, alguém poderá desenvolver código que ataca o Mac OS X e então replica a si mesmo e propaga o ataque a outros sistemas. É claro que, para que esse tipo de ataque viral tenha algum efeito real e duradouro, será preciso também que os Macs sejam amplamente instalados por milhões de pessoas e voltem a ser como eram nos anos 90, antes do desenvolvimento da Atualização de Software via Internet. Você poderá saber que isso estará prestes a acontecer quando a primeira máquina do tempo for inventada. Até então, esteja certo de que cada artigo que ler sobre um amplo ataque viral dirá respeito unicamente ao Microsoft Windows. Mas é claro que também haverá aqueles artigos ordinários publicados por CNET, Wired e The Register insinuando que ataques por cavalos-de-tróia são a mesma coisa que virus porque ambos são ‘malware’, tanto quanto martelar um dedo e ser vitimado pela Peste Negra são ‘problemas de saúde'”.

Dilger cita como exemplo recente artigo de Dan Gooding “ocupando espaço” no The Register, intitulado “Maré de malware para Mac em alta!”, tentando causar pânico nos usuários de Mac por causa dos recém-descobertos cavalos-de-tróia embutidos em cópias-pirata de programas conhecidos. “O artigo de Goodin foi patrocinado pelos banners publicitários de software de segurança da Symantec e fazia referência direta à ‘Intego, fornecedora de anti-virus para Mac’ e à ‘fornecedora de anti-virus Kaspersky’. Que tal uma indústria erguida em torno de anti-virus para Mac se não há virus para Mac?”

Dilger explica o paradoxo usando duas palavras: “medo” e “ignorância”. “É perfeitamente concebível que um virus para Mac seja escrito, ainda que não represente a mesma ameaça amplamente infecciosa que os usuários de Windows enfrentam todos os dias quando se conectam à Internet. No entanto, não é correto afirmar que instalar software anti-virus protege o usuário de Mac de uma situação hipotética. Na verdade, o próprio software anti-virus é um alvo-chave para infecções. Isso porque o software anti-virus situa-se em uma posição de poder e confiança dentro do sistema operacional e tem seus próprios mecanismos de aceitação de atualizações pela rede que são geralmente mais fáceis de serem corrompidos do que os do sistema operacional”.

Ele lembra que a própria Apple descobriu esse fato quando começou a distribuir o anti-virus Virex como parte do extinto pacote de serviços “.Mac”. “Embora o software anti-virus nunca tenha sido comprometido por um ataque externo de virus, causou tantos problemas de baixo nível no sistema que a Apple parou de distribuir qualquer ferramenta anti-virus para Mac. Parou também de propagandear o fato de não haver virus para Mac por aí. Lidando-se com o medo, às vezes a melhor defesa é uma bom ataque: a educação”.

O ataque a que Dilger se refere é reforçar progressivamente a segurança de sua plataforma. “Isso significa atualizações regulares de seu software de sistema, novas tecnologias incorporadas ao Mac OS X e novas políticas de segurança que tornam a infecção do iPhone e do iPod touch virtualmente impossível”.

Dilger destaca que, ao contrário do Windows, não há no Mac condições propícias para uma infecção viral em larga escala. O que há é apenas uma possibilidade teórica, que torna a instalação e uso de software anti-virus no Mac um risco que não vale a pena. “Não que não haja razão válida para rodar anti-virus, mas há perigo real em instalar anti-virus no Mac sabendo que não há razão para isso. Instalar anti-virus no Mac expõe você a risco maior porque o próprio software anti-virus oferece novas oportunidades para potenciais infecções. Se isso for difícil de entender, imagine que você se cubra de curativos na esperança de evitar potenciais infecções. Na verdade, as bandagens nada fariam para protegê-lo de ser infectado se você já estivesse ferido e, nesse ponto, elas só serviriam como meio de cultura para bactérias infecciosas em contato com seu corpo. Analogamente, uma vez que não há assinaturas viróticas para Mac conhecidas (já que esses virus ainda não existem), não há como prevenir infecções que ainda serão criadas. O software de segurança teria que ser atualizado para fornecer alguma proteção, mas esse mecanismo de atualização também serve como vetor potencial para a distribuição de elementos de ataques maliciosos, tanto diretamente quanto abrindo novas potenciais vulnerabilidades”

Dilger afirma que a instalação e uso de software anti-virus no Mac só se justificaria se, por exemplo, o usuário operasse um grande laboratório cheio de Macs que pudessem ser um valioso alvo para pessoas mal intencionadas, caso em que os danos poderiam ser mitigados se uma ameaça fosse descoberta. “Mas, para usuários domésticos, anti-virus para Mac não faz nenhum sentido. Tudo que ele pode fazer é tornar o sistema mais lento, causar interrupções irritantes e oferecer uma falsa sensação de sergurança enquanto na verdade deteriora a verdadeira segurança do sistema adicionando novas camadas de potenciais vulnerabilidades. Ataques muito direcionados, aqueles que podem explorar uma vulnerabilidade para ganhar acesso ao sistema, não podem ser impedidos com software anti-virus, que só procura por padrões conhecidos em software malicioso”.

Mas, claro, os especialistas em segurança dos fabricantes de software anti-virus não querem que o usuário saiba disso, denuncia Dilger. “Eles querem que você leia artigos aterrorizantes, como os que surgem regularmente no CNET, Wired e The Register, que são baseados em notas à imprensa divulgadas por tais fabricantes, todas sugerindo que o Mac está bem perto de ser uma máquina perigosa e que seus produtos são críticos para garantir a segurança do usuário. Porque, quando se vive da indústria do medo, uma população educada é a pior coisa que se pode imaginar e uma mídia preguiçosa que só repete o que essa indústria diz é sua única esperança de impedir que isso aconteça”.

Muito mais detalhes no altamente recomendável artigo completo de Dilger.

Artigos relacionados:

 

Tags:, , , , , , , , , , , , ,
 

Fuja do lugar comum: venha para o AppleMania!

 

16 comentários para “O mito do malware para Mac perpetuado por (surpresa!) fabricantes de anti-virus”
  1. Ipso Facto disse:

    Em homenagem aos fabricantes de anti-virus para Mac espalhadores de medo, incerteza e dúvida, estou desligando o firewall do meu Leopard (já que não uso anti-virus mesmo). Mas… peraí, ele já tava desligado! Ainda assim, nenhuma infecção, invasão, nada? Então acho que vou mantê-lo desligado e continuar dispensando os anti-virus. 😉

    Se você rouba software baixando-o de sites de pirataria e/ou clica nos links recebidos em spam e instala o que eles oferecem, então você é um idiota que merece ser infectado, invadido e roubado, caso em que a culpa pelo infortúnio é exclusivamente sua, e não do seu sistema. Nenhum sistema operacional é à prova de idiotas. Se fosse, você não seria capaz de instalar software nenhum.

  2. Lucas (luke) disse:

    Ha! Eu apontei esse artigo ao nosso amigo Baboo pouco antes do mesmo ser publicado aqui.

  3. Baboo disse:

    O autor original do artigo é o mesmo que defende que a invasão dos notes da Apple em 2 minutos foi uma “armação”, e aqui ele mostra mais uma pérola ao tentar convencer os leitores da “possibilidade teórica” de haver malware no MacOS. Pelo visto ele não tem lido o que acontece no mundo real.

    O termo “Mito do Malware” contradiz a realidade, aonde este mesmo blog postou os artigos “Malware para Mac é encontrado em cópia pirata do iWork ‘09” e “”Mais um malware para Mac é descoberto, desta vez em cópia pirata do Photoshop CS”.

    Se os malwares existem, como publicado, então eles deixam de ser mito,para se tornaram uma ameaça real 😉

    Como eu escrevi anterioremente, cada um acredita no que quer..

  4. Victor disse:

    E cada um interpreta o que lê também como quer, né Baboo? 😉

  5. Baboo disse:

    Sem dúvida alguma, Victor, mas a partir do momento que o autor faz questão de negar algo real e existente, a seriedade e propósito da discussão acaba, né ? 🙂

  6. Victor disse:

    Eis porque falei em interpretação. Não o vejo negando a existência de nada, e sim criticando a insistência das empresas de anti-virus em tentar meter medo no usuário de Mac para que compre suas soluções para problemas que praticamente não existem. O fato de ter aparecido um cavalo-de-tróia embutido em cópia pirata de programas não justifica a compra dessas “soluções”, como as empresas querem que o usuário acredite. Isso é tudo o que o autor está dizendo.

  7. roberto disse:

    hahahaha o aurelio ainda continua por aqui!

    • Daniel Carlos disse:

      Foi a mesma coisa q pensei… Mesmo depois das Babooinadas que o Aurélio já deu por aqui, ele ainda insiste em querer questionar a segurança do Mac??? Patético… Só uma coisa Baboo: se os virus de Mac vem através de programas PIRATAS, o que faz essas empresas de anti-virus mentiroso, medíocre e frajuto acreditar que usuários de Mac que ROUBAM software na internet vão querer PAGAR por algo que num funciona bem nem no terreno onde deveria dominar: o Windows??? Na boa, Mac não precisa de antivirus, ponto. Já viu algum usuário de Mac pegar virus de pendrive??? Eu nunca!!! Já os usuários de Windows, pegam virus só de conectar na internet!!! E o pior: vírus que VEM por pendrive, vai por pendrive e ANTIVIRUS NENHUM CONSEGUE BARRAR ISSO!!! Pra conseguir conter a onda de violência virtual contra meus cartões de memória e pendrives, eu tive que recorrer a um método de proteção ultra potente que antivirus nenhum nunca conseguiu sequer pensar nisso: Apaguei o Vírus, criei uma pasta com o mesmo nome do vírus e joguei no pendrive. Coloquei atributo de sistema, oculto e somente leitura nela, e agora, toda vez que um Zumbindows tenta infectar meu pendrive, num consegue, uma vez que o Windows não consegue criar um arquivo com o mesmo nome de uma pasta num mesmo lugar. Agora pensa: Se as empresas anti-vírus vendem programas que “prometem” proteção contra virus, mas não conseguem dar cabo final no virus de uma vez por todas com uma solução são simples, isso no Windows, que é um queijo suíço em Segurança, porque que eu, em sã consciência de que meu Mac é simplesmente superior e não pega virus a menos que eu vá atras de programas piratas, deveria colocar essas tranqueiras onde não precisa??? Na boa, você tem sua opinião Baboo, mas como um velho sábio me disse: contra fatos não há argumentos!!!

  8. Daniel Carlos disse:

    Detalhe que esqueci de mencionar: o Mac não dá erro de Generic Host Process For Win32 Services… Eu, que estou na informática a ANOS, nunca tinha visto isso, até que um dia, eu acabei de instalar o Windows XP em meu EeePC e entrei na internet… fui só no Google pra procurar a cura contra virus de pendrive e já deu esse erro. Esse problema é tão grave que derruba a conexão, troca as barras de determinados programas de lugar, faz o Windows voltar ao tema Classico e depois disso, só reiniciando pra internet voltar. E num foi só meu notebook não: uns 4 computadores da escola onde trabalho deu o mesmo erro!!! Tá lotado de gente na internet procurando a cura pra isso, mas antivirus nenhum consegue parar essa praga!!! Alguém aqui nesse recinto já ouviu falar de alguma praga tão poderosa no Mac??? Nunca vi… então Baboo, antes de vir falar de Segurança no Mac, primeiro lembre-se que seu querido e amado Windows num é nenhum modelo de segurança!!! A começar pelos virus de pendrives, indo pelo Generic Host Process, e por ae vai indo…

  9. Leonardo disse:

    Eu tenho algumas dúvidas, se puderem me responder fico grato.

    Antes de mais nada, acredito que a estratégia de proteção do colega ai de cima é bem contornável.
    É criativo, mas um algoritmo que procure o seu nome, delete-o e o substitua por novo, a cada vez que conecta-se o pendrive acabaria com a sua alegria.

    A presença de vírus e familia no hd do mac, rodando OS X não causa problemas, mas isto é capaz de infectar outras maquinas Windows que se conectarem a mim via rede? Se sim, não seria razoável ter alguma ferramenta para remover vírus de windows em meu mac para proteger outras maquinas?

    Um vírus ou algo do gênero alojado em meu hd mac rodando OS X não pode se transmitir ao dispositivo de armazenamento em massa, ou pode?

    Em caso afirmativo, se eu conectar o pendrive em um windows e a modalidade do vírus for deletar coisas eu posso perder fotos, etc, não?

    Só gostaria de saber.

  10. Johnny Bravo disse:

    A presença de vírus e familia no hd do mac, rodando OS X não causa problemas, mas isto é capaz de infectar outras maquinas Windows que se conectarem a mim via rede?

    Sim.

    Se sim, não seria razoável ter alguma ferramenta para remover vírus de windows em meu mac para proteger outras maquinas?

    Sim.

    Um vírus ou algo do gênero alojado em meu hd mac rodando OS X não pode se transmitir ao dispositivo de armazenamento em massa, ou pode?

    Só se a transmissão for manual. Um vírus é um programa e, como tal, tem que ser compatível com a plataforma que pretende infectar. Se um virus para Windows chega ao Mac, ele não será executado, portanto não pode disseminar-se por si mesmo. Neste caso, ele só poderá infectar dispositivos de armazenamento em massa se for manualmente transferido para lá, seja intencionalmente ou não.

    Em caso afirmativo, se eu conectar o pendrive em um windows e a modalidade do vírus for deletar coisas eu posso perder fotos, etc, não?

    Se for virus para Windows, sim.

  11. Fernando disse:

    Olá pessoal do Applemania.info!!
    Eu sou um admirador dos produtos Apple, tanto softwares, como hardware (iMac, macbook, mac pro, apple display, etc.), no qual leio muito sobre os diferencias destes produtos, em comparação aos comuns. Contudo, tenho algumas dúvidas que já pesquisei na internet em fóruns da marca e sites especializados, porém ainda não cheguei a um entendimento definitivo com relação a alguns temas.
    São eles:
    1) É necessário ter um antivírus no Mac, partindo da premissa de que o meu mac tenha um vírus do Windows e exista a possibilidade de transmissão para os usuários de Windows conhecidos meus?
    2) É seguro utilizar o Home Banking e realizar compras pela internet através do Safari 4.0 com o Mac sem antivírus?
    3) É verdade que, apesar do Mac não ter vírus que o atinja, ele pode encubar/guardar vírus do Windows, segundo algumas notícias e análises da internet, e quando enviar um e-mail ou conectar um pendrive no mac e depois em um equipamento que use o Windows à praga seja transmitida?

    Tenho essas dúvidas, pois tão logo tenha condições de adquirir um mac (preferência, o novo Macbook branco; sonho, o Macbook Pro 15,4 de 2,8 GHz), irei usá-lo do meu dia-a-dia pessoal e profissional e não gostaria de infectar-me com essas pragas, que, mesmo não tendo influência nenhuma no Mac, “ficam guardadas” nele, segundo algumas notícias da internet e, quando se envia um e-mail ou conecta um pendrive para um usuário Windows possa transmiti-la.

    Desde já agradeço as respostas, e não vejo a hora de navegar pelo novo mundo que é o Apple.

    • Zumbi dos Palmares disse:

      1) É necessário ter um antivírus no Mac, partindo da premissa de que o meu mac tenha um vírus do Windows e exista a possibilidade de transmissão para os usuários de Windows conhecidos meus?

      Um vírus de Windows no Mac não tem como se propagar por si mesmo para outras máquinas. Isso porque os virus para Windows são programas escritos para rodar no Windows. Quando caem num ambiente diferente, simplesmente nada acontece. A única forma de passar virus de Windows no Mac é manualmente, ou seja, arrastando/soltando o arquivo de uma máquina para outra. Isso, claro, considerando que não se esteja rodando o Windows no Mac, caso em que o Mac passa a ser um PC/Windows como outro qualquer.

      Portanto, a utilidade de um antivirus no Mac neste caso seria apenas alertar quando um arquivo malicioso escrito para Windows chegar ao Mac por qualquer meio, muito embora se saiba que esse arquivo será inofensivo em ambiente Mac OS X.

      2) É seguro utilizar o Home Banking e realizar compras pela internet através do Safari 4.0 com o Mac sem antivírus?

      É sim. Faço isso rotineiramente.

      3) É verdade que, apesar do Mac não ter vírus que o atinja, ele pode encubar/guardar vírus do Windows, segundo algumas notícias e análises da internet, e quando enviar um e-mail ou conectar um pendrive no mac e depois em um equipamento que use o Windows à praga seja transmitida?

      Como escrevi acima, isso só aconteceria se o programa malicioso para Windows fosse capaz de ser executado no ambiente Mac OS X. O que pode ocorrer é você inadvertidamente repassar um arquivo infectado a alguém, seja anexado a um e-mail, por meio de um pendrive ou transferindo-o manualmente quando em rede com PCs/Windows.

      Espero ter ajudado.

      Um abraço!

  12. Fernando disse:

    Obrigado Zumbi dos Palmares pelas informações!!
    Elas me esclareceram muito e tão logo estarei vivendo no mundo Apple.
    Abraço!

  13. Vitor Mangraviti disse:

    Estou ressucitando o tópico, mas eu achei engraçadíssima a afirmação de Ipso Facto (primeiro comentário): “nenhum sistema é à prova de idiotas”…

    Vim parar aqui neste tópico porque procurei no Google a combinação “sistema+à+prova+de+idiotas” – pois tenho uma cliente que se enquadra neste perfil. Tenho que reinstalar o Windows XP a cada duas semanas para ela.

    Como sou usuário do Linux, eu a convenci de usar o Big Linux para uma “experiência”. Vamos ver se o Linux é deveras à prova de idiotas.

    Windows e Mac todos sabem que são, respectivamente, os mais passíveis de erros. Linux, por sua vez, é o sistema “idiot-proof” mais adequado.

    Infelizmente, tanto no Linux como no Mac, ainda dependemos do Windows para algumas tarefas. Usamos Wine e Cedega para rodar no Linux o que só rodaria, teoricamente, no Windows.

    Estou aguardando ansiosamente o lançamento do ReactOS, que é um clone do Windows, que usa a licença GPL. Já testei a versão alfa, que é a antecessora da versão beta. Por se tratar de versão alfa, não pode ser usada diariamente – pois está ainda extremamente bugado. Mas, em máquina virtual, funciona até que legalzinho. Tem um ambiente idêntico ao do Windows 2000, que roda Internet Explorer nativamente, Windows Live Messenger nativamente e Firefox nativamente. Consegui instalar o AVG para Windows neste sistema, mas o SO trava constantemente.

    Quem quiser dar uma olhada e até baixar a ISO do alfa, podem visitar:

    http://www.reactos.org

    Testem e deixem seus comentários. E rezem para o bom andamento deste projeto.

  14.  

 

Copyright © 2007-2010 AppleMania.info. Todos os direitos reservados.
A correta visualização deste site requer navegador compatível com os mais elevados padrões da Internet e está assegurada com os navegadores
Apple Safari, Google Chrome, Mozilla Firefox, Mozilla SeaMonkey, KDE Konqueror e Opera em resolução mínima de 1024 x 768.
Get Adobe Flash player