ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 
« iTunes ganha interface 'limpa' e rede social »     ...     « Lançamento de Ping estremece relação entre Apple e Facebook »     ...     « Em tráfego de dados, Android e Linux perdem para aparelhos com iOS »     ...     « Teste de velocidade no iPhone 3G: iOS 4.0 contra iOS 4.1 »     ...     « TIM faz 'degustação' do iPhone 4 a partir de amanhã »     ...     « Rede social da Apple precisa de ajustes »     ...     « Aplicativo para iPad mostra a localização dos centros da Nasa »     ...     « Primeiras impressões: testamos os novos iPods »     ...     « Os 10 melhores programas para Mac »     ...     « Novos iPods Shuffle e Nano chegam ao Brasil em 2 semanas »     ...     « Anatel homologa iPad 3G para venda no Brasil »     ...     « Livraria Saraiva lança plataforma de livros digitais para iPad »     ...     « Loja on-line da Apple supera a marca de 250 mil aplicativos »     ...     « App Store bate novo recorde e mantém liderança isolada no mercado »     ...     « App Store atinge a marca de 6.5 bilhões de downloads »     ...     « Steve Jobs apresenta mudanças no iPod »     ...     « Steve Jobs apresenta versão menor e mais barata da Apple TV »     ...     « Apple cria locadora virtual de filmes e renova linha de iPods nos EUA »     ...     « Apple atualiza linha de iPods, mas deixa Classic de fora »     ...     « Novo iPod Shuffle: os botões estão de volta! »     ...     « Apple apresenta iOS 4.1 com correções para bugs do iPhone 4 e 3G »     ...     « Windows Live Sync (ou será Live Mesh?) chega à plataforma Mac »     ...     « Orquestra de iPads apresenta aplicativo musical »     ...     « Apple planeja utilizar tecnologia em que metais se comportam semelhante ao plástico »     ...     « Capa para iPhone funciona como abridor de garrafa »

 

 

Empresa oferece sistema operacional da Apple como opção pré-instalada em seus PCs porque não acredita estar violando leis do país.

 

Outra empresa clonadora de hardware Apple surge, desta vez sediada na Alemanha e ostentando o nome de “HyperMegaNet UG”.

A empresa começou a vender PCs batizados de PearC e permite ao cliente escolher com qual sistema operacional pré-instalado quer que sua máquina seja entregue: Windows XP, Windows Vista ou Mac OS X Leopard.

As opções de configuração são Starter (€ 499), Advanced (€ 749) e Professional (€ 1499). As versões Starter e Advanced são dotadas por padrão de processador Intel de núcleo duplo, embora a versão Advanced permita mais opções de configuração, como processadores de quadro núcleos e chipset gráfico mais veloz.

A versão Professional, por sua vez, é dotada de processador Intel i7 com opção de upgrade para a versão 3,2 GHz Extreme Edition e chipset gráfico NVidia 9800GTX com 2 GB de RAM dedicada. Com essa configuração, a versão Professional do PearC é, de longe, o mais poderoso clone de Mac já lançado.

Segundo o site do PearC (em alemão), a empresa crê não estar violando as leis do país ao vender PCs com o sistema operacional da Apple pré-instalado, do contrário não o faria.

Artigos relacionados:

 

Tags:, , , , , , , ,
 

Fuja do lugar comum: venha para o AppleMania!

 

17 comentários para “Surge na Alemanha mais uma clonadora de Macs”
  1. Antonio disse:

    Logo vai começar a surgir Motherboard com suporte a EFI e Drive para OS, que vai facilitar a vida dos Hankintosh, mesmo que esse tipo de comerecio de clones e hackintosh continue a fatia que ele vai pegar da de clientes Apple é relativamente pequena, acredito que ela ainda vai manter oposição a essa prática pensando mais e se eximir de prestar suporte tecnico do que coibir a pratica (lembre que o Windows só se popularizou com plataforma mais usada devido a pirataria) , hoje o Nicho mais importante de mercado da Apple é o notebooks, um MacBook White com video Nvidia Gforece 9400 e 2 GB Ram, bluetooth 2.1. Wi Fi padrão N (300 megabits) SuperDrive, custa $999 um preço bem competitivo para se pensar em fazer um hackintosh de um note de outra marca de configuração equivalente. O iMac que seira o produto mais afetado pela clones e hackintosh no pensamento dos Geeks que montariam um máquina equivalente ou melhor por um preço menor são o tipo de usuário que não dão valor ao aspecto All-in-One do iMac e quem já comparou um iMac ao lado de um PCzão tunado nota que a diferença de visual e organização de espaço é tremenda e muitos usuários não prescisão ficar contando quantos fps (frames por segundo) o jogo do momento dá em sua máquina.

  2. Lucas (luke) disse:

    “Ah, segundo minha visão distorcida pela vontade de fazer dinheiro fácil, eu não creio estar fazendo algo ilegal ao roubar a propriedade intelectual da Apple, instalando seu sistema nos meus ninhos de rato mesmo ela explícitamente dizendo que isso não é permitido”

    ¬¬

  3. roberto disse:

    isso vai ser cada vez mais comum,ou a apple libera o os x pra pcs oficiais digamos assim,ou terá de encontrar uma maneira de conviver com os clones,vai chegar uma hora que não vai mais valer a pena para a apple ficar processando cada grupo/empresa que faça tais clones!

    • Marcos disse:

      Também partilho da mesma opinião Roberto. Ou a Apple processa todo mundo o que será impossível ou se rende e acaba vendendo o OSX oficialmente para PCs. Eu acredito que a Apple só não fez isso ainda por pura pressão da Microsoft. Mas se o OSX se popularizar deste modo e forçar a Apple a seguir essa alternativa, eu até já vejo o Jobs se justificando para o Gates: “Desculpe Bill… Não foi culpa nossa. Você viu que tentamos parar isso, mas o mundo todo quer o nosso sistema… :-)”

    • Lucas (luke) disse:

      A Apple não precisa processar todo mundo. O caso Psystar, quando resolvido, vai servir de base para expurgar os clones.

      Além disso, Marcos, A Apple não quer manter o OS X no Mac pra agradar a Micro$haft, els são inimigas mortais! O Boot Camp não foi uma forma de agradar ao Tio Bill, foi só estratégia da Apple para atrair usuários de windows para o Mac, de forma que eles possam ir descobrindo o Mac OS X e depois largar o Windows. A Apple não quer abrir o OS X pra todo mundo porque a Apple é uma empresa de HARDWARE, que usa seu software in-house feito especialmente para o harware para vender sistemas. E mesmo assim ela é rival da Micro$haft, uma empresa de software, já o Windows, fator de compra dos PCs, é algo que impede o Mac de ter mais sucesso.

      Liçenciar o OS X seria ir contra os princípios da Apple.

  4. Knux disse:

    Se está instalando com a efi-x (que é uma implementação do padrão aberto EFI, da Intel, perfeitamente legal), então não vejo como pode ser ilegal… a não ser que voltemos a discutir do ponto de vista da EULA, que ninguém sabe se é realmente válida ou não… muito menos na Alemanha.

    A visão do Luke é um misto de socialismo com Apple. Ao invés de ditadura do proletariado, teríamos a ditadura da Apple … Ao invés de todo o dinheiro ficar com representantes do Partido, ficaria com a Apple, a única com permissão de ter lucros, pois a sua luz de virtude é a única capaz de expurgar o mal impregnado no dinheiro.

    Segundo essa visão, tudo que fere a Apple é ilegal e tudo o que a Apple diz é lei… EFI-X é ilegal, mesmo sendo a implementação de um padrão aberto desenvolvido por outra empresa. A Eula é legal em qualquer país do mundo. Etc, etc, etc.

    • Lucas (luke) disse:

      Não vê como pode ser ilegal? Você por acaso convenientemente ignorou que eles DEIXAM VOCÊ ESCOLHER O SO no SITE? Claro que é ilegal!

      Ponto de vista da EULA? Por que você insiste em duvidar da EULA? Qual é o problema da EULA? Me diga, por favor!

      E você foi novamente infeliz com essa sua comparação de ditadura com a Apple. Engraçado. O mesmo Knux que condena qualquer comparação que é oposto ao seu ponto d vista. Hmm…

      Então é a Apple que produz as telas, que refina o alumínio utilizado nos seus computadores, que produz os chips 3G dos iPhones e etc?

      EFI-X não é ilegal, nunca disse que fosse, o que a Apple diz não é lei, mas quase sempre tem razão: ou você confia mais em uma empresinha de origem suspeita, que nunca fez nada pra vender seus produtos, como a Psystar?

      Ah, agora lembrei o que ela faz para vender seus produtos. Infrige a EULA da Apple.

      EULA essa que não tem nada de absurdo e portanto não tem porque não ser válida.

      Knux, isso já está perdendo a graça, sabe…

  5. Knux disse:

    Hahaha eu fiz uma paródia do ponto de vista exposto por você camarada.

    Quanto a eula, já expus diversas vezes minha opinião: e um contrato imposto ao cliente no ato da compra sem que lhe seja apresentado os termos.

    Pesquise um pouco na wikipedia e vera que há muita polêmica nesse conceito. Vera também que sua validade jurídica jamais foi testada em qualquer país do mundo.

    Eu linkaria para você, mas agora vejo a falta que faZ o crt c

  6. aLx disse:

    fora, LUKE, que existe em alguns paísem algo chamado DIREITO DOS CONSUMIDORES. No Brasil, por exemplo, estes direitos são bastante grandes.

    Existe aqui algo condenado chamado COMPRA CASASA, onde ao vender um produto, vende-se outro. OU AINDA, vende-se um produto (MAC OS X) que só funcione com outro produto determinado (HARDWARE APPLE). Isso tudo pode ser entendido como compra casada e, portanto, considerado ilegal pelas leis brasileiras.

    Claro, vc escolhe em que aceitar:
    – Código de Defesa do Consumidor (o mesmo que vai garantir que a Apple te atenda em caso de defeitos)
    – EULA (escrito nos EUA, onde as corporações têm muito mais direitos que os consumidores).

    Agora,
    Começo a notar certas diferenças no tom com que se aborda este tema.

  7. Lucas (luke) disse:

    Então não vende-se mais Macs no Brasil, pronto. A Apple pode fazer a mesma ameaça que fez aos países europeus que reclamaram do iTunes, sem levar em conta que eles usam o iTunes porque querem, ninguém impõe nada.

    Afinal, o Brasil sempre foi um mercado minúsculo mesmo…

  8. Knux disse:

    Você está louco? Em que momento o consumidor aceita o contrato Luke? Após a compra?! Ou antes da compra, quando os termos são desconhecidos?

    É aí que está a controversia: que contrato é esse que o consumidor aceita depois de ter gasto o dinheiro?

  9. Lucas (luke) disse:

    É pra isso que -pelo menos nos EUA- você pode devolver o produto e ganhar seu dinheiro de volta em até 7 dias após a compra…

  10. Knux disse:

    nos eua você pode devolver a maioria dos produtos sem dar desculpa nenhuma… isso abre margem inclusive para abusos (um cara comprar uma camera só pra uma viagem e depois devolver, por exemplo).

    no entanto não tenho certeza como isso funciona com softwae…

    lembro bem de um processo da autodesk contra um usuário do ebay por vender uma cópia usada do autocad… não sei no que deu, mas dá pra ver que todas as leis de proteção ao consumidor ficam meio obscuras quando o produto é software… como garantir que o software nào está instalado?

  11. Zumbi dos Palmares disse:

    Knux escreveu:

    Você está louco? Em que momento o consumidor aceita o contrato Luke? Após a compra?! Ou antes da compra, quando os termos são desconhecidos?

    É aí que está a controversia: que contrato é esse que o consumidor aceita depois de ter gasto o dinheiro?

    Para entender isso você tem que parar de pensar como brasileiro e começar a pensar como americano.

    Todo hardware Apple vem embrulhado em uma embalagem com um selo no qual está escrito bem claramente algo como: “Leia o acordo de licenciamento de software antes de usar este produto Apple. Usando o software, você concorda com os termos do acordo de licenciamento”. Se você ler os termos e não concordar com eles antes de usar o software, tem todo direito de devolver o produto e ser reembolsado, sem ônus nenhum para nenhuma das partes.

    Portanto, não é necessário que o usuário leia o contrato antes de comprar, pois, em qualquer caso, ele não sai prejudicado.

    O Lucas está correto: ninguém é obrigado a aceitar o contrato antes de usar o produto (mesmo depois de já tê-lo comprado). O uso é uma aceitação implícita dos termos do contrato (e ele foi avisado disso antes de romper o lacre). Se brasileiro ignorante não tem o hábito de ler instruções, é problema dele, mas que lhe foi dada a chance de recusar e não usar, isso foi. Qualquer loja brasileira decente permite que você devolva o produto dentro de certo prazo e seja reembolsado (citando só dois exemplos que conheço: Americanas.com e Submarino).

    Então, Knux, você está esperneando à toa (como sempre).

  12. Knux disse:

    E a eula por um acaso está escrita em papel em algum lugar zumbi?

    Ela não está na caixa, está no instalador do software.

    Eula:
    Ao terminar de ler esse comentário, você automaticamente se obriga a concordar comigo.

  13. Zumbi dos Palmares disse:

    Só se eu fosse um completo sem-noção, Knux.

    Tenho Mac, cara. Não sou um ignorante qualquer no assunto.

    A EULA é exibida no instalador, sim, mas ANTES DE O USUÁRIO COMEÇAR A USAR. Ou seja, nada o impede de devolver o produto antes de completar o registro e a configuração da máquina antes do primeiro uso. Nesse caso, não faz rigorosamente nenhuma diferença se a EULA está em papel ou não. Usou porque quis, então arque com as consequências.

    E você continua esperneando à toa.

  14.  

 

Copyright © 2007-2010 AppleMania.info. Todos os direitos reservados.
A correta visualização deste site requer navegador compatível com os mais elevados padrões da Internet e está assegurada com os navegadores
Apple Safari, Google Chrome, Mozilla Firefox, Mozilla SeaMonkey, KDE Konqueror e Opera em resolução mínima de 1024 x 768.
Get Adobe Flash player