ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 
« iTunes ganha interface 'limpa' e rede social »     ...     « Lançamento de Ping estremece relação entre Apple e Facebook »     ...     « Em tráfego de dados, Android e Linux perdem para aparelhos com iOS »     ...     « Teste de velocidade no iPhone 3G: iOS 4.0 contra iOS 4.1 »     ...     « TIM faz 'degustação' do iPhone 4 a partir de amanhã »     ...     « Rede social da Apple precisa de ajustes »     ...     « Aplicativo para iPad mostra a localização dos centros da Nasa »     ...     « Primeiras impressões: testamos os novos iPods »     ...     « Os 10 melhores programas para Mac »     ...     « Novos iPods Shuffle e Nano chegam ao Brasil em 2 semanas »     ...     « Anatel homologa iPad 3G para venda no Brasil »     ...     « Livraria Saraiva lança plataforma de livros digitais para iPad »     ...     « Loja on-line da Apple supera a marca de 250 mil aplicativos »     ...     « App Store bate novo recorde e mantém liderança isolada no mercado »     ...     « App Store atinge a marca de 6.5 bilhões de downloads »     ...     « Steve Jobs apresenta mudanças no iPod »     ...     « Steve Jobs apresenta versão menor e mais barata da Apple TV »     ...     « Apple cria locadora virtual de filmes e renova linha de iPods nos EUA »     ...     « Apple atualiza linha de iPods, mas deixa Classic de fora »     ...     « Novo iPod Shuffle: os botões estão de volta! »     ...     « Apple apresenta iOS 4.1 com correções para bugs do iPhone 4 e 3G »     ...     « Windows Live Sync (ou será Live Mesh?) chega à plataforma Mac »     ...     « Orquestra de iPads apresenta aplicativo musical »     ...     « Apple planeja utilizar tecnologia em que metais se comportam semelhante ao plástico »     ...     « Capa para iPhone funciona como abridor de garrafa »

 

 

Embora o mundo precise de Fiats Uno, o que o mundo quer é BMWs. A confiança do consumidor na economia um dia vai voltar e, levando a campanha da ‘taxa Apple’ a novos altos (ou baixos), a Microsoft semeou a idéia de que o Mac é um produto pelo qual se deve aspirar.

 

“Após ter dormido por quase três anos enquanto a Apple era bem sucedida em golpeá-la todas as noites na TV na campanha publicitária Mac x PC, a Microsoft ficou sóbria e tomou a ofensiva nos últimos meses com uma série de mensagens de marketing comparando os preços relativos de Macs e PCs feitos por parceiros da Microsoft”, diz Tom Krazit em artigo publicado no CNET News.

Todavia, pondera Krazit, a Microsoft deveria começar a preocupar-se com o tipo de mensagem que está implantando na mente do público. “Se continuar com essa estratégia, a Microsoft inadvertidamente vai reforçar cada simples recado dado pela Apple”.

Krazit refere-se aos comerciais recentemente veiculados pela Microsoft na TV americana, começando por “Lauren”:


“Gianpaolo”:


O mais recente, “Lisa and Jackson”:


“A Apple posiciona o Mac em seus comerciais como uma experiência superior à do Windows. Em essência, a Microsoft abriu mão desse ponto. Como se nota, os compradores de produtos Microsoft nem se questionam a respeito dos méritos relativos do Finder contra os do Windows Explorer na última série de comerciais. Ao invés, concentram-se totalmente na tentativa de comparar preços de hardware entre vários laptops. O detalhe é que a Microsoft é uma empresa de software. E é no software, e não no hardware, que se forma um relacionamento duradouro com um computador”, observa Krazit.

De acordo com Krazit, a atual campanha de marketing da Microsoft não tem feito nada para reparar o dano causado à marca Windows pela premiada campanha Get a Mac da Apple. “Quando o Windows 7 estiver pronto, a Microsoft terá um belo dilema em mãos. Poderá descobrir que é difícil vender o Windows como uma experiência melhor que a do Mac — caso seja mesmo — porque a Microsoft terá gasto muito tempo e dinheiro tentando convencer as pessoas de que os PCs/Windows são uma barganha”.

Para Krazit, a única coisa que deixa a indústria do PC empolgada na atual conjuntura são os netbooks, ainda que não admita que os netbooks corroem sua marge de lucro ainda mais do que décadas de guerra de preços. “E agora a Microsoft está também batendo na tecla do preço, treinando o consumidor a procurar preços ainda mais baixos. A Apple, por outro lado, com as melhores margens de lucro da indústria dos computadores pessoais e com dois eletrônicos altamente lucrativos sustentando seu crescimento, está tendo a mensagem de seu marketing nos últimos dois anos — Mac é melhor que PC — amplificada pelo marketing de sua rival — PC é mais barato que Mac”.

“Embora o mundo precise dos [automóveis da marca] KIA, o que o mundo quer é BMWs. Quem quer que já tenha idade o bastante para ter um dólar para gastar entende que, muitas vezes, obtém-se aquilo pelo que se paga. A confiança do consumidor [na economia] um dia vai voltar e, levando a campanha da ‘taxa Apple’ a novos altos (ou baixos), a Microsoft não só esticou a corda da credulidade como também semeou a idéia de que o Mac é um produto pelo qual se deve aspirar”.

Leia mais no altamente recomendável artigo completo de Krazit.

Tags:, ,
 

Fuja do lugar comum: venha para o AppleMania!

 

3 comentários para “Por que o marketing da Microsoft beneficia a Apple”
  1. Ipso Facto disse:

    Tal como diz Paul Thurrott, apologista roxo da Microsoft, em seu SuperSite for Windows: “Há algo inerentemente menos interessante em qualquer produto que seja em essência uma cópia de outro, pois as empresas que os fazem não são líderes, são seguidoras”.

    O mesmo Thurrot apologista roxo da Microsoft também disse: “Os usuários de Mac OS fizeram uma escolha tecnológica consciente e, portanto, são geralmente melhor informados que os outros”.

    Obrigado, Paul. Pelo menos você é tão bom quanto a Microsoft em valorizar a mensagem da Apple. 😉

  2. Marcos disse:

    É como eu li outra vez no Twitter, e que pode resumir todo o texto. O que falta para as pessoas terem um Mac, especialmente no Brasil? R$ 3500,00 – nada mais.

    • Romulo disse:

      Agora se não basta ver que a maioria dominante é PCs… Eu não vou nem entrar neste assunto pois parece que existe uma barreira de entendimento ai. Mas o Mac em si nem de longe é o maior motivo para migração para a plataforma da Apple…

      Quem não sabe usar um PC, especialmente usar e ajustar o Windows e não pode ter um Mac fica frustrado em meio a problemas técnicos que não consegue resolver. Porem os usuários tem apresentado tolerância a esses problemas…

      Agora chega uma hora que tudo estoura…

      Se o mercado da Apple cresceu nesse meio tempo se deve ao Vista, simplesmente a Microsoft subestimou muito seu consumidor, o mercado de informática não era tão escravo como se pensava, existem escolhas que foram tomadas quando a Microsoft decidiu lançar despreocupadamente o Vista…

      Tudo desabou sob o fato de o Vista exigir mudanças muito abusivas assim como ter sido problemático com suporte tanto a programas como a hardware, fora a costumeira falta de qualidade de inicio de lançamento e a instantânea cuspida do seven que fez milhares de usuários ficarem frustrados ao comprarem o Vista e obviamente terem jogado dinheiro fora… Tudo culminou no transbordar do copo…

      Quem tinha condições, extremamente frustrado após utilizar o vista e ver que sua maquina estava “obsoleta” teve boas razões para migrar ou para o Linux ou para o Mac… Sendo o Mac mais eficiente para o usuário comum, muitos decidiram abandonar a Microsoft, e isso se perpetua com a experiência, a falácia e a memória que os usuários tem do Vista…

      Várias pessoas não têm real dependência do Windows, inclusive no que se trata a comparar com o Linux, as pessoas estavam cômodas enquanto quase todas as suas soluções eram supridas… Elas criavam “mitos” de que outros sistemas eram difíceis, feios, não tinham programas, inclusive de que o que é bom é pago… Até então pagar pouco não saia caro para esses usuários.

      Com essas mudanças quem pagava pouco revisou suas possibilidades e nisso muitos migraram para o Mac…

      Jamais o motivo vital e geral desta mudança foi a Apple em si e seus produtos… Não é fácil abrir a carteira do consumidor…

  3.  

 

Copyright © 2007-2010 AppleMania.info. Todos os direitos reservados.
A correta visualização deste site requer navegador compatível com os mais elevados padrões da Internet e está assegurada com os navegadores
Apple Safari, Google Chrome, Mozilla Firefox, Mozilla SeaMonkey, KDE Konqueror e Opera em resolução mínima de 1024 x 768.