ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 
« iTunes ganha interface 'limpa' e rede social »     ...     « Lançamento de Ping estremece relação entre Apple e Facebook »     ...     « Em tráfego de dados, Android e Linux perdem para aparelhos com iOS »     ...     « Teste de velocidade no iPhone 3G: iOS 4.0 contra iOS 4.1 »     ...     « TIM faz 'degustação' do iPhone 4 a partir de amanhã »     ...     « Rede social da Apple precisa de ajustes »     ...     « Aplicativo para iPad mostra a localização dos centros da Nasa »     ...     « Primeiras impressões: testamos os novos iPods »     ...     « Os 10 melhores programas para Mac »     ...     « Novos iPods Shuffle e Nano chegam ao Brasil em 2 semanas »     ...     « Anatel homologa iPad 3G para venda no Brasil »     ...     « Livraria Saraiva lança plataforma de livros digitais para iPad »     ...     « Loja on-line da Apple supera a marca de 250 mil aplicativos »     ...     « App Store bate novo recorde e mantém liderança isolada no mercado »     ...     « App Store atinge a marca de 6.5 bilhões de downloads »     ...     « Steve Jobs apresenta mudanças no iPod »     ...     « Steve Jobs apresenta versão menor e mais barata da Apple TV »     ...     « Apple cria locadora virtual de filmes e renova linha de iPods nos EUA »     ...     « Apple atualiza linha de iPods, mas deixa Classic de fora »     ...     « Novo iPod Shuffle: os botões estão de volta! »     ...     « Apple apresenta iOS 4.1 com correções para bugs do iPhone 4 e 3G »     ...     « Windows Live Sync (ou será Live Mesh?) chega à plataforma Mac »     ...     « Orquestra de iPads apresenta aplicativo musical »     ...     « Apple planeja utilizar tecnologia em que metais se comportam semelhante ao plástico »     ...     « Capa para iPhone funciona como abridor de garrafa »

 

 

Apple foi a única fabricante de computadores a estender para 3 anos a garantia de modelos afetados por defeito em componente de terceiros.

 

Por MARCELO TODARO
Editor

Os computadores Macintosh da Apple são famosos por seu hardware de alta confiabilidade, resultado de aprimoradas técnicas de construção, de projetos melhor elaborados e do uso de componentes de elevada qualidade. Por essa razão, comparando a manutenção de um PC com a de um Macintosh, a revista Veja atesta: “O Mac é imbatível. Praticamente não dá defeito” (edição 1750, 8 de maio de 2002, pg. 107).

Todavia, tal como numa montadora de automóveis, a Apple depende de terceiros que lhe forneçam componentes para a montagem de seus computadores. Embora o processo de seleção desses fornecedores seja rigoroso e geralmente não se baseie em preço, ela não tem como garantir que lhe serão entregues componentes com a qualidade prometida.

Parece ter sido o que aconteceu no caso dos portáteis MacBook Pro equipados com chip gráfico produzido pela NVidia. Por algum estranho motivo, a geralmente bem conceituada NVidia parece ter melado a produção das GPUs GeForce e Quadro, que atualmente marcam maciça presença no hardware Apple, além de estarem também em máquinas das marcas Dell e HP, dentre outras. A coisa ficou tão feia pro lado da NVidia que ela até foi processada por sua própria seguradora!

Para tentar remediar a encrenca, HP e Dell lançaram correções via software que não faziam mais que aumentar a velocidade das ventoinhas internas das GPUs na esperança de reduzir o risco de queima. A emenda pode ter saído pior que o soneto: encurta a vida útil da ventoinha, aumenta o consumo de bateria dos portáteis e compromete o sistema em geral.

Como era de se esperar de uma empresa obcecada pela qualidade, a Apple tomou duas atitudes: (1) mostrou a porta da rua para a NVidia e (2) convocou os donos de máquinas afetadas pelo problema a levá-las ao suporte técnico para avaliação, oferecendo inclusive reembolso de valores eventualmente pagos anteriormente para o conserto da máquina.

Ah sim, as atitudes na verdade foram três. A terceira foi estender a garantia dos modelos afetados para 3 anos.

Esse tipo de atenção faz o preço da máquina valer a pena, não faz?

Esse é só um dos muitos exemplos que explicam o porquê de sermos fãs da Apple. Se você quiser mais um exemplo dentre muitos, leia este artigo que escrevi em julho de 2006, quando eu era redator do falecido MacPress.

Assunto sugerido para inclusão na pauta pelo leitor Daniel Stolf, de Campinas/SP. Nossos agradecimentos.

 

Tags:,
 

Fuja do lugar comum: venha para o AppleMania!

 

16 comentários para “Por que o Macintosh vale a pena até quando dá defeito”
  1. Knux disse:

    Até quando erra, a Apple acerta…

  2. Romulo disse:

    se realmente a Apple vai parar de trabalhar com a NVIDIA, foi uma ótima escolha, ultimamente a NVIDIA anda se sentindo maior do que é (mais do que normalmente). Sem contar que o nível de monopólio da NVIDIA só tem se mostrado prejudicial para regrar sua atuação no mercado.

    Talvez escolher uma empresa um pouco mais humilde no momento seja uma boa. Se for a AMD, está de bom nível, pois a qualidade e a eficiência das placas da AMD tem voltado a um bom patamar.

  3. Knux disse:

    é… o problema é se a apple escolher os chipsets da intel… tomara que eu consiga comprar meu macbook pro com 9400M antes que isso aconteça.

  4. Lukeskymac disse:

    Apple devia comprar 50% da AMD, que é a dona da ATI. Tá barato, e a Apple tem $30bi

    AMDs e ATIs mais novos tem a mesma performance por um preço menor que o dos seus contrpartes… sem problemas de fabricação (né, nvidia?)

    Ouvi falar que as placas da ATI aproveitam muito melhor as tecnologias “core” do OS X. Com um preço mais baixo, a Apple pode manter o preço e colocar CPUs/GPUs mais poderosos ou manter o nível atual e cortar preços. Devo dizer que prefiro o primeiro.

  5. Knux disse:

    Luke,

    A ATI pode ser melhor que a Nvidia, mas o que a Apple faria com a outra metade do acordo? A AMD tem andado muito atrás da Intel… e a Apple ainda ficaria presa a uma única alternativa (ultrapassada). Ultimamente, toda vez que a AMD lança um processador novo que chega perto dos processadores da Intel, a Intel já tem um novo lançamento programado.

    Além do que, isso não é caso de comprar outra empresa… basta fechar outra parceria.

    Caramba… eu estou ficando cansado de ver esse papo de “A Apple deveria comprar X, ela tem trocentos bilhões em caixa”. Que nem quando eu vi algúem falando que a Apple deveria comprar a Adobe ou a Blizzad… WTF?

    A Apple tem trocentos bilhões em caixa porque não gasta com qualquer besteira. Não é necessário comprar ninguém, só trocar de fornecedor (de preferência que os chipsets gráficos não sejam fornecidos pela Intel!)

    • Lukeskymac disse:

      AMD tem andado muito atrás da Intel? Eu diria que ela está numa situação melhor pra competir com a Intel do que a alguns anos. E com 50% da AMD, a Apple poderia muito bem desenvolver processadores semi in-house, como ela faz com suas placas-mãe, não?

      Claro que comprar blizzard e adobe seria inútil (ambas as empresas já desenvolvem nativamente para Mac), mas que não doeria se a Apple comprasse algumas ações de certos desenvolvedores para que estes finalmente desenvolvessem nativamente para Mac…

    • Romulo disse:

      para se ter uma idéia, os top processadores concorrentes das 2 empresas, tem uma disparidade de 20% para mais, porem os preços da AMD são capazes de gerar mais beneficio ao consumidor.

      A única vantagem seria por exemplo o setor de servidores que apesar de igualmente menos potente que os da Intel, economizam mais energia… Agora, eu acredito que isso não seja o suficiente para a Apple, sendo que a Intel não traz nenhum empecilho e tem qualidade.

      Por exemplo, ainda existe a questão dos chipsets da Intel que são ainda os melhores do mercado. A intel tem a melhor solução conjunta de mercado. (alias muito boa)

      A única coisa que a Apple pode tirar de muito bom da AMD por enquanto são as placas de vídeo, que estão baratas e potentes o bastante. (seria um pouco de insanidade usar as GPUs da intel hehehe sao muito fracas)

      Como o Knux disse, seria um esbanjamento desnecessário de um dinheiro que pode ser muito melhor aproveitado. 🙂

    • Lukeskymac disse:

      Nem que fossem apenas 25%, é simplesmente pouquíssimo dinheiro para chamar de esbanjamento. Se ele pode ser tããão melhor aproveitado, por que a Apple ainda não o fez?

    • Romulo disse:

      porque ele é melhor aproveitado paradinho dentro da empresa provavelmente.

      A não ser que a Apple esteja fazendo a burrada de perder grandes oportunidades que ninguém conhece.

      Não sei se você percebeu… Mas a Apple vende uma pequena variedade de produtos com grande margem de lucro… O que possibilita maior qualidade e projetos bem elaborados.

      .Em primeiro lugar processador é um mercado do qual a Apple já tem fornecedor altamente competente.

      .Em segundo, o mercado de processadores não é altamente lucrativo, grande parte do capital deve ser reinvestido massivamente nas pesquisas e nas fabricas de ponta, onde ao longo do tempo, fabricas defasadas são simplesmente descartadas como lixo, caso das arquiteturas com escalas maiores, que não são mais fabricados.

      Um único centro de fabricação por exemplo da linha de 45 nanômetros custa em torno de 4 a 5 bilhões em investimentos de aquisição mais outros tantos gastos que perduram durante 3 a 5 anos ou mais de pesquisa na nova técnica. É um mercado muito difícil de produzir, porem rápido de mais.

      .Em terceiro lugar e mais importante, é um mercado com muitos riscos, onde qualquer tropeço faz você perder anos de mercado, não especificamente por falta de capital, mas por capital investido em tecnologias fracassadas, como o caso do P4 e agora a AMD, que não consegue desenvolver algo rapidamente para competir com a Intel, e tão pouco tem capital para isso.

      Se a Apple influi muito em algo nas placas mães, talvez seja apenas no projeto mais básico, tanto que ao migrar para a Intel ela teve que usar o tal EFI produzido pela Intel, onde simplesmente modificou o firmware.

      A Apple praticamente não produz nada alem do projeto da maquina e do sistema, ela manda o projeto para fabricantes até então, ou faz encomendas sob medida. Me corrijam se eu estiver errado mas que eu saiba a Apple não desenvolve a tecnologia em seu hardware no geral.

      Não que o que a Apple faz seja fácil. O fato é que a Apple se preocupa e se engaja bem em produzir a maquina dentro dos parâmetros dela, ou seja, ela faz a parte dela. Se algo que ela usa esta com uma qualidade inaceitável, ela pula para outra empresa, e se não há empresa, então sim ela mete a mão na massa, como esta sendo o caso de gráficos para aparelhos de mão, que esta andando muito devagar e parece que não sai do lugar.

    • Lukeskymac disse:

      Romulo, onde estaria a Apple se ela não tivesse se aventurado em novos mercados?

      Ok, seus pontos já me convenceram que a Apple pode continuar utilizando [b]processadores[/b] Intel, mas o principal interesse de um possível investimento Apple na AMD seria o acesso às GPUs da ATI.

    • Romulo disse:

      Mesmo tendo mais ações você não detêm “controle´´ ou posse tão profunda da empresa.

      Ter ações de uma empresa não significa que você participará da administração ou tomará decisões que afetem o rumo da mesma, Algumas ações negociadas dão o poder de voto nas assembléias que decidem os rumos da companhia, ou na pratica, ter mais dessas ações leva a tal.

      Porem, a empresa é livre para determinar os direitos e restrições das diversas classes de ações que disponibiliza no mercado.

      Na pratica as ações lhe dão direitos restritos sobre a empresa, que é controlada numa espécie de democracia, a grosso modo…

      Para ter a posse da qual você fala (tecnologias, patentes), a Apple precisa realizar acordo de compra com a direção da empresa que primeiro por assembléias internas precisa decidir se a empresa está a venda ou não. E então, realizar a fusão.

      Talvez ter controle sobre os rumos da AMD (especialmente a ATI) até fosse interessante, mas para que se a Apple atualmente demonstra querer produzir nesse meio?

    • Lukeskymac disse:

      Eu sei que você não ganha controle direto e uma empresa comprando ações, mas garanto que se a Apple tivesse 25% da AMD em ações, ele com certeza vai querer manter sua maior acionista satisfeita…. A Apple não precisa controlar o rumo da AMD, precisa apenas garantir que a AMD não esnobe a Apple como fez a Nvidia ou a IBM com o PowerPC…

    • Romulo disse:

      não tem nada de esnobação, é apenas o cotidiano do cada um pensando em sí…

      A Apple não precisa ter 25 por cento da AMD para ser respeitada… Alem do mais não é da natureza da AMD ser monopolizadora…

  6. Willy disse:

    É fato que na hora de vender um Mac usado o preço cai pouco em relação a um Mac novo.
    Isto já não acontece com um PC usado que desvaloriza imediatamente após a compra.
    Concordo que um PC vc pode ir incrementando o hardware mas parece que vc nunca fica satisfeito. Finalmente decide vender o seu querido Frankenstein. Anuncia e tempos depois é obrigado a doar porque ninguém se interessa, ou seja PC é descartável. Isso mostra a grande vantagem em comprar um Mac. Eu por exemplo comecei com um Mac Mini G4 e fui trocando a medida que ia vendendo e hoje tenho um iMac 24 de alumínio que já estou pensando em trocar. Com certeza tem muita gente de olho para comprar !!!

    • Romulo disse:

      Depende muito da necessidade e do desejo do usuário.

      Aqui no Brasil a história é inviável quando se trata de desktop Apple. Existem placas mãe, sistema de refrigeramento, memórias, HDs e gabinetes com qualidade e tecnologia superiores ao da Apple e infelizmente, nada quanto a Apple, mas os comerciantes aqui no país insistem em taxar valores injustos desproporcionais para a maquina (mesmo caso do iPhone), isso quando vendem aqui na terra dos índios. Resumindo, na necessidade do OS X e outros o consumidor com poder paga mais de 14 mil pelo Mac Pro básico.

      Quanto ao argumento do insaciado, se eu tivesse um Apple ou não, ao sair uma nova placa de vídeo superior ao do meu pc eu ia sentir aquele gostinho de “ ah… Eu quero!´´. E como uma pessoa controlada eu simplesmente não iria comprar se não tivesse condições.

      Logo falando restritamente de mim que me dou bem com sistemas Linux, consideraria mais vantajoso montar uma configuração sob medida aqui no mato. Pois não tenho os 14 mil principalmente, mais outras coisas, como prazeres e vontades pessoais.

      Agora quanto a notebooks toda vida iria de Apple devido a qualidade e ao poder geral do aparelho comparando com qualquer outra marca por aqui.

      Como eu disse vai do consumidor.

    • Romulo disse:

      Outra coisa.

      O mercado de servidores PC, (pegando a referencia ao Mac Pro versátil tanto como servidor ou desktop) não tem a mesma desvalorização, alis, memórias ECC, processadores Xeon, Placas mãe, gabinetes para servidor e HDs SAS e SCSI demoram muuuito para se desvalorizarem no mercado corporativo, tanto quanto um Apple.

  7.  

 

Copyright © 2007-2010 AppleMania.info. Todos os direitos reservados.
A correta visualização deste site requer navegador compatível com os mais elevados padrões da Internet e está assegurada com os navegadores
Apple Safari, Google Chrome, Mozilla Firefox, Mozilla SeaMonkey, KDE Konqueror e Opera em resolução mínima de 1024 x 768.
Get Adobe Flash player