ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 
« iTunes ganha interface 'limpa' e rede social »     ...     « Lançamento de Ping estremece relação entre Apple e Facebook »     ...     « Em tráfego de dados, Android e Linux perdem para aparelhos com iOS »     ...     « Teste de velocidade no iPhone 3G: iOS 4.0 contra iOS 4.1 »     ...     « TIM faz 'degustação' do iPhone 4 a partir de amanhã »     ...     « Rede social da Apple precisa de ajustes »     ...     « Aplicativo para iPad mostra a localização dos centros da Nasa »     ...     « Primeiras impressões: testamos os novos iPods »     ...     « Os 10 melhores programas para Mac »     ...     « Novos iPods Shuffle e Nano chegam ao Brasil em 2 semanas »     ...     « Anatel homologa iPad 3G para venda no Brasil »     ...     « Livraria Saraiva lança plataforma de livros digitais para iPad »     ...     « Loja on-line da Apple supera a marca de 250 mil aplicativos »     ...     « App Store bate novo recorde e mantém liderança isolada no mercado »     ...     « App Store atinge a marca de 6.5 bilhões de downloads »     ...     « Steve Jobs apresenta mudanças no iPod »     ...     « Steve Jobs apresenta versão menor e mais barata da Apple TV »     ...     « Apple cria locadora virtual de filmes e renova linha de iPods nos EUA »     ...     « Apple atualiza linha de iPods, mas deixa Classic de fora »     ...     « Novo iPod Shuffle: os botões estão de volta! »     ...     « Apple apresenta iOS 4.1 com correções para bugs do iPhone 4 e 3G »     ...     « Windows Live Sync (ou será Live Mesh?) chega à plataforma Mac »     ...     « Orquestra de iPads apresenta aplicativo musical »     ...     « Apple planeja utilizar tecnologia em que metais se comportam semelhante ao plástico »     ...     « Capa para iPhone funciona como abridor de garrafa »

 

 

Falha crítica ocorrida em setembro provocou a queda da CEO da bolsa. Maior concorrente usa solução baseada em Linux capaz de prover desempenho e confiabilidade em operações de missão crítica tais como a solução da Microsoft nunca conseguiu.

 

“Quem quer que tenha sido tolo o bastante para acreditar que software da Microsoft era bom o bastante para ser usado em operações de missão crítica deu sua cara a tapa em setembro passado quando o sistema TradElect da Bolsa de Londres, que é baseado no Windows, fez o mercado ficar fechado por quase um dia inteiro. Embora a bolsa tenha negado que o colapso ocorreu por falha no TradElect, ela também se recusou a explicar qual era realmente o problema. Fontes da bolsa me dizem até hoje que o problema era no TradElect”, diz Steven Vaughan-Nichols em artigo publicado no blog da revista Computerworld.

Ele conta que Clara Furse, a CEO que levou o TradElect à Bolsa de Londres, deixou o cargo sem dar explicações e que fontes internas lhe contaram que o TradElect seria o motivo. Segundo Vaughan-Nichols, Xavier Rolet, o novo CEO, assumiu decidido a dar fim imediato ao TradElect.

“O TradElect roda em servidores HP ProLiant que, por sua vez, rodam Windows Server 2003. O software TradElect é uma variação dos programas C# e .NET, criado pela Microsoft e pela Accenture, a firma global de consultoria. Na ponta final, dependia do Microsoft SQL Server 2000. Sua meta era manter tempos de resposta inferiores a dez milissegundos e velocidades de sistema em tempo real para negociações com ações. Mas ele nunca, jamais chegou nem perto de atingir essas metas de desempenho. Pior ainda: a concorrência da bolsa, como sua principal rival Chi-X e sua plataforma de negócios MarketPrizm, foi capaz de prover tal nível de desempenho e, no geral, colocou o TradElect no chinelo. Três chances de adivinhar em quê roda o MarketPrizm e as duas primeiras não valem: a resposta é Linux”, provoca Vaughan-Nichols.

“Não é sempre que se vê uma grande empresa jogando no lixo sua infraestrutura de software do jeito que a Bolsa de Londres está para fazer. Mas também não é sempre que se vê software corporativo falhar tão miserável e publicamente quanto foi o caso do da Bolsa de Londres. Só fico imaginando quantas outras falhas em software corporativo baseado em Windows são mantidas em sigilo nos departamentos de TI por empresas que não querem tornar público quão tola foi a decisão de confiar em soluções de software arcaicas e defeituosas baseadas no Windows quanto ela acabou se revelando”, comenta Vaughan-Nichols.

Leia mais no artigo completo de Vaughan-Nichols.

Assunto sugerido para inclusão na pauta pelo leitor Daniel Stolf, de Campinas/SP. Nossos agradecimentos.

 

Tags:
 

Fuja do lugar comum: venha para o AppleMania!

 

5 comentários para “Bolsa de Londres desiste da plataforma Windows, diz Computerworld”
  1. Ipso Facto disse:

     

     

  2. Knux disse:

    lembrando que, além de manter o SO e o banco de dados, a MS é co-autora da aplicação.

    o caso da LSE ainda é citado como um sucesso na página da campanha get the facts, da MS:

    http://www.microsoft.com/uk/getthefacts/lse.mspx

  3. CWagner disse:

    @Knux Deve ser de caso de sucesso de vendas, isso sim. Eu conheço uns dois casos de insucesso da plataforma M$, aqui no estado do MA, que por sinal é O estado mais pobre do Brasil. Agora, um bom-bom de pitomba se alguém adivinhar no governo de quem esses programas foram contratados.

  4. Romulo disse:

    Qualquer solução, até mesmo o Mac OS X para desktop que não é voltado a servidores seria muito mais confiável que deixar sua empresa nas mãos do Windows e seus produtos “corporativos´´.

    O que mais me surpreendeu foi tal instituição utilizar este tipo de solução. Windows não tem potencial nem como sistema voltado para usuários, tolerante a falhas, imagine, o quão garantido deve ser usar um Windows server. Frase que soa como piada na pratica.

    Espero que a bolsa inglesa aprenda que o caminho mais seguro e vantajoso são os sistemas livres, como Linux, já preparados e projetados de longa data para servidores ou sistemas críticos.

  5. Knux disse:

    CWagner:

    pelo que me lembro de uma discussão anterior (na época da primeira queda), existia no contrato uma cláusula de up-time.

    lembro-me nitidamente da piada: a MS teria de garantir que o sistema ficasse em pé pelos próximos 100 anos para chegar ao up-time do contrato.

    é quase certeza que a MS e a Accenture terão de devolver a grana.

  6.  

 

Copyright © 2007-2010 AppleMania.info. Todos os direitos reservados.
A correta visualização deste site requer navegador compatível com os mais elevados padrões da Internet e está assegurada com os navegadores
Apple Safari, Google Chrome, Mozilla Firefox, Mozilla SeaMonkey, KDE Konqueror e Opera em resolução mínima de 1024 x 768.
Get Adobe Flash player