ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 

Falha épica do Windows 7 diverte apresentadores de TV

Apresentador da TV japonesa tenta demonstrar o recurso de sensibilidade a toque na tela presente no novo sistema operacional da Microsoft e sistema falha diante das câmeras.

 

Por MARCELO TODARO
Editor

O Mojave… digo, Windows Vista SP3… digo, Windows 7 causou um enorme embaraço a um apresentador da TV japonesa que tentou demonstrar o recurso de sensibilidade a toque na tela presente (ou melhor, mais ou menos presente) na nova versão do sistema operacional da Microsoft.

O vídeo está em japonês, mas as cenas dispensam tradução.

Agora veja você o agudo contraste.

A Apple implementou o recurso de sensibilidade a múltiplos toques simultâneos na tela (mais conhecido pela marca registrada Multi-Touch™) em seu sistema operacional da maneira certa: em espaçosos trackpads como os que equipam sua linha de portáteis MacBook e MacBook Pro e no novo Magic Mouse. A Apple teve visão e inteligência suficientes para não cometer o erro da Microsoft de esperar que o usuário utilize essa facilidade numa tela vertical, que inevitavelmente será lavada pela gordura dos dedos e provocará o efeito Braço de Gorila nos usuários.

Para nós, usuários e observadores da Apple de longa data, a empresa parece estar dando ao mercado o seguinte recado de forma clara e inequívoca: Multi-Touch™ na tela, só quando trackpads ou mouses não estiverem disponíveis ou quando não fizerem parte do aparelho.

Veja o Multi-Touch™ da Apple em ação: mover, dar zoom, rotacionar e segundo clique. Há mais gestos do que apenas esses quatro, mas são suficientes para que se perceba que, ao contrário do fiasco visto no vídeo, o Multi-Touch™ da Apple realmente funciona.

Falando em fiasco, não é a primeira vez que o Windows 7 causa constrangimento público a quem pretendia demonstrá-lo entusiasticamente por causa de um mal implementado recurso de sensibilidade a toque na tela. Há um ano ele deixou o assim chamado “analista” Rob Enderle com as calças na mão. O que você vai ver abaixo é um vídeo em que Enderle tenta demonstrar a sensibilidade a toque do Windows 7 em um PC HP cinicamente batizado de “TouchSmart”. Duas coisas a serem notadas na demonstração:

1. O par TouchSmart/Windows 7 faz Enderle passar vexame na frente da câmera, embora tenha disfarçado muito bem (deve estar acostumado);

2. Enderle reconhece que a Microsoft tentou reproduzir a interface do Macintosh no Windows 7.

Macintosh. Porque a vida é curta demais.

Bookmark and Share

13 opiniões sobre “Falha épica do Windows 7 diverte apresentadores de TV”

  1. O primeiro video é simplesmente hilário!!! Os caras da rede de tv japonesa ou foram amadores por fazer uma demonstração dessa ao vivo (e, portanto, sujeita a desmoronamentos como esse), ou fizeram de propósito, pra mostrar o quão limitada e confusa é a solução “touch” da M$.

  2. Cara,

    Francamente, isso pra mim tá parecendo mais é enganação, será mesmo que esse monitor é multi-touch, ou pelo menos o recurso estava habilitado no windows. Pra mim, quiseram mesmo é arruinar a imagem do SO da microsoft, iniciativa no mínimo ridícula, tá na cara que fizeram isso só pra zuar mesmo. E essa resposta tátil na tela em relação ao SO tem muito mais a ver com o material sob o qual foi construido e drivers do que com o próprio SO.

    1. Você não viu que o cara não conseguiu nem dar um toque duplo em um ícone no início do vídeo? Toque duplo (equivalente ao clique duplo do mouse que a assistente teve que ir dar para abrir o item desejado) não depende de multitoque. Nem isso foi possível fazer na demonstração.

      Fiasco total!

  3. EPIC FAIL!!!
    hehehehe, brincadeiras a parte, eu de qualquer maneira, não acho que um monitor de desktop com multitouch seja de grande utilidade. Uma interface grande como o babboo touch da wacom, se funcionasse direito, seria muito mais útil e menos cansativo pro usuário.

  4. Eu vi o segundo video onde eles conseguem colocar touch, na primeira tentativa quando não deu certo é esse video daí de cima e o relógio marca 9:01 quando dá tudo certo o relógio marca 9:52, eles perderam bastante tempo configurando o touch! Fazer o que erros sempre existem!

  5. Eu sou fã dos produtos da apple, mas dizer que o problema do primeiro vídeo foi o Win 7 é vacilo. Minha empresa tem um HP TouchSmart de 22” e funcionou de maneira maravilhosa. Pra mim o monitor está com o Touch desabilitado.

    1. Se fosse esse o caso, Bruno, por que, no meio do vídeo, o cara conseguiu abrir uma imagem e movê-la pela tela com o dedo?

      Ou seja, o monitor não estava com nada desabilitado.

  6. Japoneses em geral são gente séria, não fariam um negocio destes apenas para tentar prejudicar a MS. Eles não precisam disso. Note o contrangimento do apresentador que tenta e não consegue, ele repete algumas vezes a palavra “Sumimassén” que significa (entre outras coisas) “desculpe!”. Alternativas podem ser consideradas, como a não configuração adequada do aparelho ou simplesmente a falha pura e simples do SO W7. Mas má vontade ou má intenção por parte dos japoneses eu duvido muitíssimo.

  7. Não é o primeiro HP que dá problema com o 7. Aqueles notebooks com
    telas giratórias simplesmente congelam quando a tela é… girada.

    Acho que mistura problemas do 7 com os drivers, que foram os principais causadores dos problemas mais horrendos dos Vista, embora não os únicos.

    A MS foi esperta do ponto de vista do marketing. Esperou o hardware acompanhar o software, os drivers serem arrumados, adicionou alguns eye candys e lançou o mesmo SO com outro nome, com melhorias marginais de performance. Nesse meio tempo fez o experimento Mojave para avaliar se a maioria das pessoas perceberia o truque.

  8. Sistemas de ecrã táctil já existem pelo menos desde há mais de dez anos. Um dos primeiros sistemas que eu experimentei foi a máquina de jogos MegaTouch que usa o MS-DOS como sistema operativo (!) para correr o software que serve de base para os seus jogos que usam o ecrã táctil.
    Sistemas que usam métodos mais engenhosos do ecrã táctil, como o “Multi-Touch” da Apple, e outros similares usados pela HP, o Windows 7 e até o Linux estão a evoluir.
    O que aconteceu aqui foi que o Windows 7 que introduziu um sistema de interface padrão de ecrã táctil exige drivers de terceiros para poder funcionar, o que é um convite para algo correr mal.
    Seria expectável que o sistema tivesse um driver genérico que servisse de demonstração, para manter alguma redundância, caso contrário esse sistema de interface táctil não passará de uma mera curiosidade que exige um ecrã X, com driver Y e uma configuração obscura Z.

  9. Tá na cara que o touch estava desabilitado e o monitor onde aparece uma janela sendo movida no meio da apresentação era outro, ou mostrariam a imagem aberta. Nem todos os japoneses são familiarizados com computadores, assim como nem todos os brasileiros sambam ou jogam futebol.
    Simplesmente ridículo.

Os comentários estão encerrados.