ESTE SITE ESTÁ À VENDA
Faça sua oferta aqui
 
« iTunes ganha interface 'limpa' e rede social »     ...     « Lançamento de Ping estremece relação entre Apple e Facebook »     ...     « Em tráfego de dados, Android e Linux perdem para aparelhos com iOS »     ...     « Teste de velocidade no iPhone 3G: iOS 4.0 contra iOS 4.1 »     ...     « TIM faz 'degustação' do iPhone 4 a partir de amanhã »     ...     « Rede social da Apple precisa de ajustes »     ...     « Aplicativo para iPad mostra a localização dos centros da Nasa »     ...     « Primeiras impressões: testamos os novos iPods »     ...     « Os 10 melhores programas para Mac »     ...     « Novos iPods Shuffle e Nano chegam ao Brasil em 2 semanas »     ...     « Anatel homologa iPad 3G para venda no Brasil »     ...     « Livraria Saraiva lança plataforma de livros digitais para iPad »     ...     « Loja on-line da Apple supera a marca de 250 mil aplicativos »     ...     « App Store bate novo recorde e mantém liderança isolada no mercado »     ...     « App Store atinge a marca de 6.5 bilhões de downloads »     ...     « Steve Jobs apresenta mudanças no iPod »     ...     « Steve Jobs apresenta versão menor e mais barata da Apple TV »     ...     « Apple cria locadora virtual de filmes e renova linha de iPods nos EUA »     ...     « Apple atualiza linha de iPods, mas deixa Classic de fora »     ...     « Novo iPod Shuffle: os botões estão de volta! »     ...     « Apple apresenta iOS 4.1 com correções para bugs do iPhone 4 e 3G »     ...     « Windows Live Sync (ou será Live Mesh?) chega à plataforma Mac »     ...     « Orquestra de iPads apresenta aplicativo musical »     ...     « Apple planeja utilizar tecnologia em que metais se comportam semelhante ao plástico »     ...     « Capa para iPhone funciona como abridor de garrafa »

 

 

Se você não pode pagar por um Mac e/ou não entende a equação do preço da qualidade, então o Mac não é para você. Se quer o Fiat Uno dos computadores, qualquer montadora de PCs pode oferecer-lhe um. Se quer o BMW, só a Apple tem. A escolha é sua.

 

Por MARCELO TODARO
Editor

Neste fim de semana tivemos a grata satisfação de noticiar a condenação judicial da clonadora de Macs Psystar, que dá um fim à petulante e atrevida aventura dos irmãos cubanos Pedraza, incapazes de discernir entre possuir uma licença de uso de um produto e possuir o produto em si. Com a decisão do juiz federal William Alsup nesta sexta-feira (13), a Apple volta a comandar o jogo do Mac OS X, decidindo em qual hardware seu sistema operacional pode ser rodado.

Que implicações esse fato traz para você, para mim e para todos os fãs do Mac?

“Você sabe o que esperar quando compra um Mac. Sabe que está levando um produto de alta qualidade que requer pouca manutenção e está pronto para trabalhar assim que é tirado da caixa pela primeira vez. Tem também um fantástico serviço de suporte prestado pelas lojas de varejo da Apple nos EUA e em outras partes do mundo”, diz Ian Paul no site da revista PC World.

Todavia, na opinião dele, toda essa qualidade tem um preço. “O modelo mais barato de desktop Apple que inclui monitor, teclado e CPU é o iMac de 21,5 polegadas, por US$ 1200. O modelo básico de desktop da Psystar com OS X custa US$ 600, o mesmo que custa um Mac mini Apple sem teclado ou monitor”.

O problema na comparação de Paul é esquecer que quem opta pelo mais barato dos Macs — um Mac mini sem monitor nem teclado (só a minúscula CPU) — pode conectar a ele qualquer monitor, teclado e mouse antigos que eventualmente já se possua. Ou, se precisar comprar, pode optar por periféricos com preços atraentes. Tomando a realidade dos EUA (já que os Psystar felizmente não são vendidos por aqui), por US$ 200 pode-se obter periféricos razoavelmente decentes para o Mac mini. Some-se esses US$ 200 aos US$ 599 do modelo básico do mini e tem-se US$ 799, e não US$ 1200. Ou seja, por US$ 199 a mais (supondo que você já não possua os periféricos) obtém-se um Mac legítimo, e não uma clone barato da Psystar.

Melhor ainda: nos EUA pode-se comprar Macs recondicionados e garantidos pela Apple com excelente qualidade e ofertas muito atraentes.

Na opinião de Paul, preço é o principal problema. “Muita gente pode querer possuir um Mac, mas os altos preços da Apple tornam difícil justificar o gasto de US$ 1000 num laptop de 13 polegadas quando se pode comprar máquina Windows similar por dois terços desse preço, ainda que com especificações inferiores”.

Parece que Paul ainda não captou o espírito da coisa. Muita gente pode querer possuir um automóvel BMW, mas os altos preços praticados pela montadora alemã tornam difícil justificar gastar US$ 35 mil num sedã da Série 3 quando se pode comprar um Pontiac similar por dois terços do preço, apesar das especificações inferiores.

Ou seja, Paul parece ainda não ter aprendido que qualidade tem seu preço. Quem quer que compare uma máquina PC/Windows com um Mac no quesito preço demonstra ser um completo ignorante em termos de Mac.

E o pior é que Paul é usuário de Mac! “Pessoalmente, estou feliz com meu Mac e, embora eu tenha tido uns poucos pequenos problemas, não posso dizer que não estou feliz com o significativo controle que a Apple mantém sobre minha experiência de uso de seu produto. Mas, novamente, será que não há algo institivamente errado em aceitar um sistema ou produto — não obstante sua qualidade — que reduz as opções do usuário?”

Claro que não, Paul! Para começar, você não é obrigado a usar um Mac por não haver opções disponíveis — não obstante sua qualidade. Não há rigorosamente nada errado em comprar e usar um produto superior. Colocando em termos simples: se você não pode pagar por um Mac e/ou não entende a equação do preço da qualidade, então o Mac não é para você. Se quer o Fiat Uno dos computadores, qualquer montadora de PCs pode oferecer-lhe um. Se quer o BMW, só a Apple tem. A escolha é sua.

Não é realmente idiota o argumento de que o usuário de Mac tem menos opções? Eu nem mesmo estou interessado nelas!

Tags:, ,
 

Fuja do lugar comum: venha para o AppleMania!

 

22 comentários para “Em que a vitória da Apple sobre a Psystar afeta o usuário”
  1. Knux disse:

    hmmmm

    acho que esse julgamento se refere bem aos primeiros hackintoshes da psystar, que tinham o código modificado e, ainda por cima, a psystar não comprovava a compra das cópias.

    no entanto, quais as implicações desse julgamento para o rebel efi e sua contraparte open source, que NÃO modificam o mac os x, apenas emulam o padrão aberto EFI?

    fiquei curioso… estariam todos proibidos de implementar o padrão aberto EFI, que não é da Apple?

    • Zumbi dos Palmares disse:

      Knux,

      Você leu a matéria anterior?

      Ela diz: “Justiça decide que o Acordo de Licença de Uso (EULA) do Mac OS X — que proíbe a instalação de software Apple em hardware não-Apple — é legal e significa exatamente o que está escrito.”

      Ou seja, com ou sem “rebel efi”, não faz nenhuma diferença: não pode rodar o OS X em hardware não-Apple e pronto. Fim de papo.

      Fiquei feliz com a notícia. 🙂

  2. Nairan disse:

    Estava claro, e sempre esteve bem claro na verdade, que a decisão de qualquer corte de um pais capitalista seria nesse sentido.

    Eu mesmo sempre falei que a Psystar estava errada em seus argumentos.
    Mas ela esta errada por motivos bem diferentes dos apresentados pela matéria.

    Ela esta errada, por querer justificar ações capitalistas e de mercado com argumentos que não pertencem ao mercado.

    Ou seja ela quer se beneficiar economicamente do trabalho de outro, quer vender seus produtos se apropriando do desenvolvimento de outro, mas ainda assim quer VENDER seus produtos.

    Aqui é que reside o problema, na exploração COMERCIAL.

    A Apple já deixou muito claro, até mesmo antes de retorno de Jobs, e de muitas maneiras, que não se importa muito com o que os usuários pessoais e residenciais façam com seus produtos.

    Se não fosse assim ela já teria de muito implantado senhas, chaves de segurança, e outras coisas que o mundo PC esta cheio por ai..

    A maioria dos produtos Apple não pedem nada para serem instalados, nem se preocupam em saber se esta sendo reinstalado, ou se esta sendo colocado em outro computador que não aquele pra onde foi vendido.

    A Apple sabe que o usuário domestico vai sim instalar e reinstalar o software repetidas vezes, e que vai até mesmo ceder pra amigos seus que por ventura tenham também um Mac e SIMPLESMENTE NÃO SE IMPORTA COM ISSO.
    As declarações de Jobs, quando dos confrontos com a industria fonográfica já deixaram a posição dele muito clara.

    A Apple nunca vai se importar em cercar seus produtos de “arame farpado” para cercear seus usuários, mas vai continuar brigando com unhas e dentes contra a exploração COMERCIAL daquilo que ela cria e desenvolve para esses mesmos usuários.

    É simples assim.

    E, desculpe Marcelo Todaro, mas dizer que se uma pessoa não pode pagar por um Mac então o Mac não é para ele, é de um mau-gosto sem igual, isso para não falar que é extremamente arrogante e indica uma visão de vida nazista, pra dizer o mínimo, qualquer pessoa pode se encontrar em situação de pobreza ou recursos limitados, mas ninguém pode ser rotulado como apto ou inapto, ou merecedor ou não merecedor deste ou daquele recurso disponível no mundo, isso tudo é extremamente circunstancial, Aquilo que NÃO É PARA A GENTE HOJE, PODE MUITO BEM SER AMANHÃ, E VICE-VERSA.

    Volto a afirmar, a questão toda é comercial, e nada mais.

    • Johnny Bravo disse:

      E, desculpe Marcelo Todaro, mas dizer que se uma pessoa não pode pagar por um Mac então o Mac não é para ele, é de um mau-gosto sem igual, isso para não falar que é extremamente arrogante e indica uma visão de vida nazista, pra dizer o mínimo, qualquer pessoa pode se encontrar em situação de pobreza ou recursos limitados, mas ninguém pode ser rotulado como apto ou inapto, ou merecedor ou não merecedor deste ou daquele recurso disponível no mundo, isso tudo é extremamente circunstancial, Aquilo que NÃO É PARA A GENTE HOJE, PODE MUITO BEM SER AMANHÃ, E VICE-VERSA.

      Eu queria muito ter um iPhone, mas não posso comprar um, então ele não é para mim. Não me sinto minimamente humilhado ou rebaixado por causa disso.

      Qual é o problema?

  3. prenudos disse:

    “Se você não pode pagar por um Mac e/ou não entende a equação do preço da qualidade, então o Mac não é para você. Se quer o Fiat Uno dos computadores, qualquer montadora de PCs pode oferecer-lhe um. Se quer o BMW, só a Apple tem.” Se só a Apple tem a escolha não é sua é dela.

    • Johnny Bravo disse:

      Se só a Apple tem a escolha não é sua é dela.

      Você é obrigado a comprar um Mac? Não? Então a escolha é sua, não dela.

      Da mesma forma, se você não é obrigado a comprar um BMW ou uma caneta Mont Blanc ou um relógio Cartier ou etc., a escolha continua sendo sua.

  4. Edilson Farias disse:

    Você é um PUXA-SACO do caramba e imbecil mesmo….. da licença meu quer dizê que so um mec servi os outros não, vc foi infeliz nessa declaração amigo…..

    • Zumbi dos Palmares disse:

      Edilson,

      Em primeiro lugar, não é “Mec”, e sim Mac (de Macintosh).

      Em segundo lugar, daria pra você dizer a todos aqui onde é que está escrito que “só o Mac serve, os outros não”?

      Vamos lá, estou esperando.

  5. Davi Jose disse:

    Meus amigos, a briga de vcs só serve pra uma coisa, aumentar mais a popularidade da aplle, e não resolve o problema em questão. pense um pouco e deixem de ser bebes. a gente possui aquilo q a gente gosta, hj em dia se compra de tudo por preços bem baratos e facilitados. parem de brigar. por favor.

  6. renan disse:

    Este comentário inicial à matéria é infeliz. É uma demência tão grande que as empresas fechem o cerco em suas corridas “tecnológicas”. Os maiores e grandes desenvolvimentos, principalmente os aperfeiçoamentos são provenientes do compartilhamento e combinação de conhecimento e esforço mútuo.
    Não acho errado a Apple querer defender seus interesses, no entanto, todo mundo adoraria poder pagar o preço (claro que se formos calcular direitinho, como quem sabe realmente fazer continhas, saberemos que a apple está cobrando um bom trocado para estampar seu logotipo em equipamentos – sabemos, todos, que existem configurações de computadores PC’s, que rodando o OS, dariam um show de performance – afinal a apple costuma seguir sua própria tendência).
    Porque então a Apple não quer que outros PC’s rodem seus sistema? Por um motivo simples… Ela acabaria, pois sobrevive mais de hardware que software em matéria de lucro. Ou seja, qualquer “peão” como bem descrevem os proprietários de macs para os usuários de pcs, poderia com alguns dolares montar um computador por $ 1000,00 dolares, e teria então por 1000 à 2000 dolares a menos um pc com mais de 100% de capacidade.
    O autor foi joselito em dizer a palavra UNO, pois quem bem sabe, a Fiat é detentora de boa parte de ações da mesma empresa que fabrica carros rápidos, me parece que Ferrari. Por tanto quem bem fabrica pcs acessíveis, tambem fabrica pcs extremamente competitivos, ainda sim mais baratos que os mac.
    Adoro Mac, e sei o quanto ele é bom… não abro mão em dizer que penso em ter um, no entanto, analiso: Apple costuma lançar produtos novos com muita frequencia, muita mesmo! Por que não podem permitir que seus sistemas sejam atualizados afim de que os donos de maquinas antigas estejam sujeitos à apenas uma saída… trocar de MAC e gastar outros dolares…
    Isso já mostra que a ideologia, o mac way of life, é extremamente injusto… e que o mundo dá voltas. Nesta grande arca de noé, em meio à tempestade, estamos um dia por cima, mas há que um dia também esteja por baixo… Adoraria então ver se quando lá em baixo, a linha de raciocínio será a mesma!

    Com certeza lerei mais artigos como esse….

  7. Knux disse:

    Zumbi:

    Tá bom, é “proibido” instalar, mas é proibido fazer o Rebel EFI? Era aqui que eu queria chegar.

    Abraços.

    • Zumbi dos Palmares disse:

      Que diferença faz? É hardware Apple? Se não é, não pode. Simples assim.

    • Knux disse:

      A diferença é:

      EFI não é da Apple, é um padrão aberto, mas implementá-lo permite instalar o Mac OS X em outras máquinas.

      Esqueça por um momento o ato de instalação.

      O Rebel EFI é uma implementação que permite instalar, entre outros SOs, o OS X. Fazer e vender SÓ o Rebel EFI, pode?

    • Zumbi dos Palmares disse:

      Não sei, Knux. Deve poder. Mas, novamente, que diferença faz isso se não se pode instalar o OS X em hardware não-Apple?

      Não dá para esquecer o ato da instalação. Se o propósito de ter um EFI é instalar o OS X num PC, ele se torna inútil diante da ilegalidade dessa instalação.

    • Knux disse:

      Mas aí quem vende o Rebel EFI está livre. A Apple que saia caçando usuários, não?

      De qualquer jeito, discutindo o mérito da decisão do juíz, isso abre um precedente perigoso. Não concordo com a interpretação de que o software que eu comprei é da Apple, que a EULA que eu só posso ler após iniciar a instalação é válida.

      Talvez se a fabricante do software fosse obrigada a colocar na caixa “Licença de uso para o software X”, ao invés de colocar apenas “Software X”, eu me sentiria mais propenso.

      Não que isso faça alguma diferença no caso da Psystar, que não pode alegar desconhecimento da EULA no ato da compra, uma vez que comprou centenas de vezes… talvez para o usuário comum faça.

      EULA:

      Ao ler esse comentário você está automaticamente obrigado a concordar com ele.

  8. Steve disse:

    O que os amigos não entendem é que a Apple não ganha dinheiro com software, ela é uma empresa de hardware, O Mac OS, iTunes e outros softwares a Apple quis construir apenas para garantir o ecosistema. O que garante a magia do MAc é a perfeita integração entre o Software e o Hardware, por isso a Apple resolveu assumir o desenvolvimento dos principais softwares e isto faz a magia do Mac.
    Não esperem ele ser instalado em PCS, não é discriminação é apenas um diferencial de mercado que a Apple tem, e como ela escreveu o software tem direito de licenciar para ele rodar onde ela quiser e ponto. Sei que tem alguns usuários Apple arrogantes, como tem do Windows e Linux. Mas ninguém é melhor ou pior por usar um Mac, eu uso porque gosto e acho a experiência infinitamente superior. Sou usuário do windows e do Linux ( Ubuntu 9.10 ) o qual achei muito bom.
    Bem, era isto que queria dizer.
    Amo a Apple, mas sei que existe um mundo lá fora, e tecnologia não é para ser religião é para ser usada da melhor forma.
    Pelo menos este é o meu pensament.

    • Marcelo Peltier disse:

      Agora já não é mais assim. A venda de filmes, músicas e aplicativos pelo iTunes está se tornando a principal fonte de renda da Apple. Com isso a empresa se prepara para entrar em uma nova fase. Não sei se haverá Macs daqui a alguns anos. Mas sei que o iPhone foi só o início de uma nova linha de produtos e a venda de conteúdo será o principal motivo deles existirem.

    • Tião disse:

      Como não é mais assim? Muito provavelmente continuará sendo! Desenvolver e vender via iTunes Store em nada dificulta ou atrapalha o Mac… Na verdade os produtos até se complementam e não esperem que a Apple jogue a toalha e permita que outros faturem em cima de sua criação.

      Ainda bem que é assim porque quero meu Mac funcionando como sempre funcionou sem preocupar-me com drivers e o diabo a quatro no dia a dia.

      Como já escreveram: O NEGÓCIO DA APPLE É HARDWARE!

  9. Gian disse:

    Qta coisa sem sentido as pessoas dizem…

    O negocio da Apple é TANTO HARDWARE QTO SOFTWARE. Vender Mac dá grana, assim como vender MUSICA tbm. Filmes, programas e seja la o que mais que não exista fisicamente…. Ambos compoem a alta lucratividade da empresa e é por isso que ela não abre mão de nenhum, ok?

    E concordo com Knux: a Apple nào é proprietária do EFI. Portanto, fabricar o Rebel não é cometer crime contra ela. Assim, quem instala tal sofware com intuito de instalar o OS X é que está comentendo crime, e não o fabricante do EFI. Esse é, de fato, um problema jurídico complexo e a solução talvez passe por um sistema de ativação de software via numero de série do hardware ou coisa assim…

    • Tião disse:

      Gian, v. não entendeu ou não quer entender? estamos tratando aqui de Mac OS e nesse quesito o que interessa à Apple é vender seu hardware (o OS é um complemento à máquina -e que complemento!). quanto à venda de músicas, releia o que escrevi antes para entender melhor a questão e depois veja se deve leva-la a ferro e fogo. 😉

      no tópico “Apple já estaria trabalhando no sucessor do Snow Leopard”, v. mudou a sua informação: a principio afirmava que uma agencia teria INSTALADO o gato nevado em 50 computadores e depois afirmou que a tal agencia teria adquirido 50 máquinas (portanto o SN já estaria instalado nelas)… afinal, qual a verdade dos fatos? em sendo a primeira, não mudo uma virgula do que escrevi, mas sendo a segunda (e porque seria?) a empresa também bobeou por não ter testado ou perguntado antes. comprar um Mac para uso pessoal é muito diferente de compra corporativa e, até onde sei, toda empresa que se preza tem lá seu departamento de relacionamento com clientes corporativos para situações como essas e perguntar não ofende, não é?

      até pouco tempo atras ainda havia quem reclamasse a falta do MacOS 9 em sua máquina, mas NUNCA soube de alguém que comprasse máquina nova sem analisar a questão previamente… o mesmo acontece com certos aplicativos que ainda não foram “intelizados”.

  10. Roberta disse:

    retirar comentário de roberta badreddine

  11.  

 

Copyright © 2007-2010 AppleMania.info. Todos os direitos reservados.
A correta visualização deste site requer navegador compatível com os mais elevados padrões da Internet e está assegurada com os navegadores
Apple Safari, Google Chrome, Mozilla Firefox, Mozilla SeaMonkey, KDE Konqueror e Opera em resolução mínima de 1024 x 768.